Publicidade
Cotidiano
Tecnologia e economia

Serviços do Governo do AM serão disponibilizados por aplicativo

Com o aplicativo, o cidadão vai poder ter acesso a serviços de educação, saúde, arrecadação tributária, trânsito e segurança pública sem sair de casa 24/02/2017 às 11:56
Show prodam
Segundo o diretor técnico da Prodam, Daniel Martinez, a previsão é que o app seja lançado no segundo semestre deste ano (Foto: Euzivaldo Queiroz)
Silane Souza Manaus (AM)

O “Amazonas na Palma da Mão”, aplicativo que vai reunir serviços na área de educação, saúde, arrecadação tributária, trânsito e segurança pública do Governo do Estado, deve ser disponibilizado a população no início do segundo semestre deste ano. A previsão é que neste momento estejam disponíveis os serviços de educação e trânsito. Os demais serão incorporados na próxima fase do projeto, que vem sendo desenvolvido pela Empresa de Processamento de Dados do Amazonas S/A (Prodam).

De acordo com o diretor técnico da Prodam, Daniel Martinez, a reunião de início de projeto aconteceu há uns dez dias e a frente técnica está avançando. “Tivemos na semana passada em São Paulo para conhecer o modelo ‘Poupatempo’ que oferece serviços em formato digital. Fomos verificar como está sendo feito lá para podermos integrar com o que temos e conseguir melhorar”, disse ele destacando que São Paulo tem vários serviços digitais, só que em cada um o cidadão tem que fazer um login.

A ideia do “Amazonas na Palma da Mão” é ter um login único para que o cidadão tenha acesso a todos os serviços digitais do Governo do Estado. Outra novidade é que em São Paulo o governo estadual tem muitos serviços físicos e aqui o objetivo é fazer a transformação digital para centralizar os serviços digitais e também começar a trazer processos físicos para o formato digital. “É um projeto de porte amplo e nosso objetivo é ter a maior quantidade possível de serviços no aplicativo”, afirmou Martinez.

Atualmente, há diversos serviços em plataforma digital que serão agregados, conforme explicou o diretor técnico. “Temos matrícula e validação de certificado da rede estadual de ensino, consulta e localização de escola, consultas de postos de saúde, de multa, de tributos de veículos, de pontuação do condutor e nota fiscal amazonense” destacou. “Com o aplicativo o cidadão vai receber notificações e podemos ter campanhas de saúde, por exemplo, direcionadas a públicos específicos”, completou.

Para Martinez, os benefícios são enormes, assim como a economia também. “Tem um estudo recente que mostrou que o custo do governo federal é, em média, R$ 14 por atendimento. Quando trás o serviço para o formato digital o custo cai para uma ordem de R$ 0, 30 a R$ 0, 40. Isso porque desonera o Estado de infraestrutura física (luz, água, pessoal) e com a vantagem de entregar para o cidadão o privilégio de não precisar sair de casa ou do trabalho para fazer o serviço. Faz tudo pelo celular”, frisou.

Em números

R$ 5,1 milhões é o valor que o Governo do Estado deve investir em 36 meses no projeto “Amazonas na Palma da Mão”.

Todos os serviços em um só app

O protótipo do projeto “Amazonas na Palma da Mão” foi apresentado no ano passado pelos técnicos da Empresa de Processamento de Dados do Amazonas S/A (Prodam) ao governador José Melo. Na ocasião, eles mostraram que era viável tecnicamente e economicamente uma solução do porte do aplicativo.

“Nós mostramos que era possível fazer essa transformação digital no governo na prestação de serviços atualmente físicos e migrá-los para serviços digitais. Além disso, ter serviços que hoje estão espalhados em diversos sites do governo centralizados num só lugar”, relatou o diretor técnico da Prodam, Daniel Martinez.

Conforme ele, o Amazonas será o primeiro estado do País a entregar uma solução com essa amplitude e concepção de login único de serviço. “Tem muitos estados com iniciativa de prover serviços digitais ao cidadão, mas com aplicativos espalhados. O cidadão é obrigado a saber que tem um app para cada coisa. Aqui não, vamos ter todo serviço digital num único lugar”, destacou Martinez.

Publicidade
Publicidade