Quarta-feira, 24 de Abril de 2019
publicidade
1.jpg
publicidade
publicidade

Notícias

Servidores da Suframa entram em estado de greve nesta terça (25)

Em assembleia na manhã desta terça-feira (25), os servidores decidiram entrar em estado de greve, que é diferente de uma greve de fato: haverá paralisações e atos públicos, mas atividades da autarquia não serão muito afetadas. Os servidores entenderam que uma paralisação total neste momento de transição no governo federal não traria nenhum avanço para as negociações


25/11/2014 às 14:13

Os funcionários da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) decidiram iniciar estado de greve a partir desta terça-feira (25). O presidente do Sindicato dos servidores da Suframa (Sindframa), Anderson Belchior, explicou que o estado de greve é diferente de uma greve de fato. Haverá paralisações pontuais e realização de atos públicos. As atividades da autarquia, portanto, não serão tão afetadas.

No dia 21, o governo federal informou que a proposta de plano de cargos, carreiras e salários encaminhada pelo Sindframa não seria viável. Uma nova assembleia será realizada em janeiro para discutir novamente a questão.

publicidade


A decisão de não entrar em greve de fato, com paralisação total, neste momento é um alívio para setores como comércio e indústria, que já temiam as consequências que uma greve traria à economia do Estado.

Os servidores da Suframa já realizaram uma greve no início do ano que durou 46 dias e afetou profundamente a economia amazonenses. A paralisação começou no dia 19 de fevereiro e terminou no dia 7 de abril.

publicidade
publicidade
Professores e governo não entram em acordo e greve continua no Amazonas
Bancada do AM tem reunião com Paulo Guedes nesta quarta (24) em Brasília
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.