Publicidade
Cotidiano
Notícias

Servidores da Suframa fazem ato e ocupam tribuna do Projeto Jaraqui no Centro de Manaus

Sindframa, sociólogo e parlamentar discutiram os desafios enfrentados pela autarquia, a importância de união política para solucionar os problemas e a reestruturação remuneratória para a categoria 07/12/2014 às 16:03
Show 1
Servidores da autarquia utilizaram faixas e panfletos para explicar à população no local a atual situação vivenciada por eles pela Suframa
acritica.com Manaus (AM)

Em estado de greve há 12 dias, os servidores da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) ocuparam a tribuna popular do Projeto Jaraqui neste sábado (6), na Praça Heliodoro Balbi (antiga Praça da Polícia), no Centro da capital amazonense, a fim de debater os desafios enfrentados pela autarquia, a importância de união política das bancadas da Amazônia para solucionar os problemas e a necessidade de reestruturação remuneratória para a categoria. 

Dentre os participantes do debate, estavam o presidente do Sindicato dos Funcionários da Suframa (Sindframa), Anderson Belchior, o coordenador do Projeto Jaraqui e professor da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Ademir Ramos, e o deputado estadual Chico Preto (PMN), que debateram, também, o descontentamento com o tratamento dado pelo Governo Federal à autarquia e à região amazônica. 



Para combater a defasagem salarial da categoria que, atualmente, ocupa a 190ª posição no quadro de nível superior da União, os servidores da autarquia utilizaram faixas e panfletos para explicar à população no local a atual situação vivenciada pela Suframa. De acordo com o Sindframa, a intenção é denunciar o abandono da Zona Franca de Manaus por parte do governo federal, o que tem ocasionado problemas que vão desde o contingenciamento das riquezas geradas por meio de taxas administrativas das indústrias do Polo Industrial, à ausência de autonomia da Suframa e desvalorização dos servidores do órgão.

Publicidade
Publicidade