Domingo, 19 de Maio de 2019
Notícias

Sessão que analisaria vetos de Dilma, inclusive o da Suframa, é adiada novamente no Congresso

Esta é a 5ª vez que é adiada a análise do veto da presidente – que rejeita a reestruturação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos servidores da Suframa



1.jpg
Vice-presidente do Congresso, Waldir Maranhão (PP-MA) demorou a liberar o painel de presença, irritando parlamentares de oposição
08/07/2015 às 14:31

Sessão mista que analisaria vetos da presidente Dilma Rousseff, que deveria iniciar às 11h (horário de Manaus) desta quarta-feira (8) no Congresso Nacional, não aconteceu. O deputado federal Pauderney Avelino (DEM-AM), em seu primeiro pronunciamento na casa, solicitou ao presidente da sessão, o vice-presidente do Congresso Waldir Maranhão (PP-MA), que abrisse o painel de presença para iniciar a contabilidade de parlamentares presentes, sem sucesso.

 “Eu exijo que abra o painel de presença hoje. Na última vez - semana passada - quem estava presidindo se recusou a fazer isso, e é inconstitucional, além de ser uma falta de respeito com o cidadão que aguarda essa sessão, como os servidores da Suframa. Ficamos sem saber porque a sessão passada foi adiada”, enfatizou o deputado Pauderney Avelino. Maranhão demorou a liberar o painel de presença, irritando parlamentares de oposição, mas quando abriu para contabilidade se passou quase duas horas sem o número necessário de presentes.

Esta é a quinta vez que a análise do veto da presidente Dilma Rousseff – que rejeita a reestruturação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos servidores da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) – é adiada. São necessários os votos de 41 senadores e de 257 deputados federais para que o projeto seja promulgado.

Pronunciamentos
 
Parlamentares do Amazonas se pronunciaram com relação ao possível adiamento da sessão. “Nós precisamos analisar esses vetos hoje. Os servidores da Suframa e a economia do estado precisam que essa votação ocorra hoje”, destacou o deputado federal Silas Câmara (PSD). Pauderney Avelino, enfatizou o descaso do governo federal “Os servidores da Suframa precisam de uma resposta. É a quinta vez que será adiada, nós precisamos resolver isso hoje”, enfatizou o deputado em seu pronunciamento.
 
Os senadores Vanessa Grazziotin (PT) e Omar Aziz (PSD) também se pronunciaram em favor da análise dos vetos na sessão de hoje, destacando as conseqüências para o declínio da economia dos estados que compõem a Zona Franca de Manaus com o adiamento da análise.
 
Parlamentares de outros estados, como o Senador Telmário Mota (PDT-RR) e o deputado Abel Mesquita Jr (PDT-RR) se pronunciaram em favor da análise do veto, defendendo a equiparação salarial dos servidores da Suframa. Ambos relataram a crise salarial que os servidores enfrentam há anos, os prejuízos da greve, e a diminuição da arrecadação do estado em conseqüência desse processo.  
 
A sessão do dia 1 foi adiada para o dia 14 por falta de quórum. No entanto, os parlamentares conseguiram inserir na pauta de hoje (8) a análise dos vetos da presidente, adiantando a sessão em uma semana. Mas a votação que estava prevista para hoje não ocorreu, devido o mesmo motivo - ausência de quórum. Os servidores da Suframa têm até a próxima semana para que o veto seja derrubado no Congresso Nacional pelos parlamentares.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.