Publicidade
Cotidiano
Notícias

Setor de motocicletas encerra 2014 com sinais de recuperação

Em 2015, fabricantes projetam estabilidade nos negócios, seguindo os mesmos números de 2014. Motocicletas de alta cilindrada vão na contramão da crise 12/01/2015 às 17:58
Show 1
O segmento de duas rodas, depois de amargar quedas consecutivas nas vendas ao longo de 2014, fechou o ano com sinais de recuperação.
ACRITICA.COM* Manaus (AM)

Dados publicados pela Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo) nesta segunda-feira (12) informam que o setor encerrou 2014 com sinal de recuperação. Foram 84,820 motocicletas fabricadas em dezembro do ano passado, ante 81,404 unidades em 2013, correspondendo a uma evolução de 4,2%. No acumulado do ano, foram produzidas 1.517.662 motocicletas, 9,3% a menos do que o registrado em 2013 (1.673.477).

As vendas no atacado atingiram 114.104 motocicletas, aumento de 4,3% em relação ao mesmo mês de 2013 (109.370) e sobre o mês anterior, 5%. De janeiro a dezembro de 2014 foram comercializadas 1.430.393 unidades, 10,2% inferior que 2013, com 1.592.677. As exportações somaram 6.053 motocicletas em dezembro, e em novembro, 3.355, correspondendo um crescimento de 80,4%. Mas, comparado a dezembro de 2013, houve uma retração de 22,6%. Ano passado foram registradas 88.056 motocicletas comercializadas, em 2013, 105.819, caracterizando uma queda de 16,8%.

Baseado nos licenciamento registrados pelo Renavam, foram emplacadas 127.711 motocicletas em dezembro. 14,1% superior a novembro, com 111.950. Em relação ao mesmo período em 2013, houve queda de 9,2%. No acumulado do ano, a queda foi de 5,7%, passando de 1.515.571, em 2013, para 1.429.692, em 2014.

Categoria "Premium" acelera

A categoria de alta cilindrada (acima de 450 cm³) foi na contramão da crise e encerrou o ano com números positivos. Os resultados foram decorrentes do bom ritmo de varejo. O segmento registrou alta de 11,1% na produção em 2014, com 53.696 unidades, contra 48.323, em 2013. No mesmo período, as vendas no atacado registraram crescimento de 10,4 %.

Perspectivas

Apesar dos desafios de 2015, as montadoras preveem cautela e estabilidade dos negócios, ficando praticamente alinhado com 2014. “Mesmo diante do cenário de contenção e rigidez na economia brasileira, o Setor de Duas Rodas poderá registrar um pequeno crescimento nos negócios em 2015 porque serão realizados eventos que estimulam a demanda por motocicletas, como o Salão Duas Rodas, em São Paulo”, comenta Marcos Fermanian, presidente da Associação.

Segundo a Abraciclo, a produção de motocicletas deve ficar em torno de 1.520.000 unidades. As vendas no atacado devem atingir 1.460.000 motos e o varejo 1.470.000. As exportações devem encerrar o ano com 55 mil unidades.


*Com informações da assessoria



Publicidade
Publicidade