Domingo, 22 de Setembro de 2019
Notícias

Sidney Leite confirma saída do Democratas

Parlamentar poderá se filiar no Partido Republicano da Ordem Social (Pros) aprovado há três dias



1.jpg Deputado estadual Sidney Leite afirma que deixará o DEM na próxima semana. Nova legenda não foi anunciada
27/09/2013 às 09:25

O deputado estadual Sidney Leite afirmou nessa quinta-feira(26), que pedirá a sua desfiliação do partido Democratas (DEM) na próxima semana. O novo endereço partidário ainda está em análise, mas não deve demorar muito porque o prazo de filiação encerra-se no dia 5 de outubro - para quem deseja disputar as eleições em 2014. O recém-criado Partido Republicano da Ordem Social (Pros), é, de acordo com o deputado, uma das possibilidades.

As relações entre Sidney Leite e o presidente do DEM no Amazonas, o secretário municipal de Educação e deputado federal licenciado Pauderney Avelino estão estremecidas desde as eleições municipais de 2012, envolvendo a disputa pela Prefeitura de Maués (município a 267 quilômetros de Manaus). E a permanência dele no partido comandado por Pauderney é “impossível”, segundo o próprio Sidney.

O deputado Sidney Leite chegou a ser apontado, há três dias, como possível presidente do Pros no Amazonas. Entretanto, a disputa pelo controle da legenda no Amazonas ganhou outros contornos, envolvendo diretamente a sucessão no Governo do Amazonas no próximo ano.

O Pros, que nasce alinhado ao Planalto, tende a orbitar ao redor do senador e pré-candidato ao Governo, Eduardo Braga (PMDB). Historicamente ligado ao ex-prefeito de Manaus, Amazonino Mendes (PDT) e com boas relações com outro pré-candidato, José Melo, Sidney declarou que “com um bom diálogo” é possível a filiação dele ao Pros. “Ficar no DEM está descartado. Estou conversando. E conversando bem a gente consegui se entender”, declarou Sidney.

Eleito deputado estadual, em 2010, com 30.399 votos, Sidney necessita de uma sigla na qual possa trabalhar, com segurança, a reeleição, o que na atual conjuntura do DEM, tornou-se complicado.

Reação

O vereador Sildomar Abtibol (PRP) comentou  na Câmara Municipal de Manaus (CMM), a criação do Pros e do Solidariedade, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Eu vejo que esta dando uma repercussão grande. Como existe uma janela de transferência, então a gente vê uma grande manifestação de políticos em relação a essa situação, pois o político que está com um mandato não pode mudar de partido a não ser que tenha uma justificativa muito grande para não perder o mandato”, afirmou. “Sou a favor da criação de novas legendas porque democracia é isso” afirmou o vereador Wilker Barreto (PHS). “Não mudarei de partido pois temos uma legenda para tomar conta, torná-la mais forte”, afirmou.

O vereador Waldemir José (PT) considera “legítimo que os cidadãos criem partidos, mas  uma quantidade enorme de partidos enfraquece os existentes, o que não é bom.”

(*) Colaborou Rosiene Carvalho


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.