Quarta-feira, 22 de Janeiro de 2020
Previsões para 2020

Sincretismo e Astrologia mostram as tendências para 2020 em diversas áreas

O Portal A Crítica foi atrás dessas respostas a partir das previsões do jogo de búzios e da astrologia; melhorias na economia local e tensões em campos como a política são esperados segundo esotéricos



paiolegario3_A86073DF-C7B5-4774-A0BD-FC289B311B69.JPG O experiente Pai de Santo Olegário: segundo ele, há uma “forte inclinação para haver uma paz, uma melhora na segurança pública no Estado do Amazonas” / Foto: Jair Araújo
29/12/2019 às 10:07

Como vai ser o ano de 2020? O que ele reserva aos amazonenses nos campos da Economia, Política, Saúde? E a floresta amazônica tão devastada? O Portal A Crítica foi atrás dessas respostas a partir das previsões do jogo de búzios e da astrologia. Você que é adepto dessas crendices está preparado? Então vamos lá!

O Pai de Santo Olegário de Xangô, de 64 anos de idade e 43 de iniciação nos cultos afros, informa que, baseado nos búzios, o ano de 2020 vai ser regido por Xangô,o orixá da Justiça, “sendo de realizações e decisões, mas de muita cobrança também, pois cada qual vai pagar o que deve, não tem como”.



“Chegou a hora. É um ano de decisões e excelente para quem souber fazer. Tem tudo para as pessoas se darem bem. Basta que não haja egoísmo, não se tenha só pensamento próprio, mas no povo que está desacreditado, que não acredita mas em ninguém. Estamos com o queijo e a faca na mão, basta que não haja egoísmo. Vale para qualquer área da vida”, diz ele.

O religioso manda um aviso para os políticos em 2020. “Essa questão política é muito pessoal. Presidente, governador, prefeito, é uma coisa que vai depender muito deles, pois cada qual é livre para cumprir seu destino. Foi nos dado o livre arbítrio, então eles vão ter que fazer alguma coisa este ano, pois se não ‘já era’”, disse ele, enfatizando que, em todos os campos da vida é preciso “sempre pensar positivo”. Segundo Pai Olegário, “o governante em si é que não está valorizando o voto do povo, e isso tem que acabar”.

Floresta Amazônica

Conforme ele, os búzios mostram que o próximo ano, para a floresta amazônica, a tendência é de que as pessoas se voltem para a importância ambiental e o reflorestamento. “Tomara que façam isso, pois precisamos. Essa devastação toda é muito ruim para a nossa religião como um ano, pois nossos orixás são regidos e regem as forças da natureza, como Xangô que rege o trovão, Nanã a chuva, Oxossi e Ossain são a floresta e as chuvas”, ressalta o babalorixá.

Saúde

Sobre a Saúde pública, ele fala que a tendência é, ou se toma uma atitude, pois há como e deve-se investir nesta área, ou a situação vai piorar ainda mais. Neste ponto ele faz uma crítica às grandes indústrias de medicamentos. “Será que a cura de doenças como o Aids e o câncer foram descoberto, mas os laboratórios não deixam a ‘coisa’ ir pra frente? Eis a pergunta. Envolve egoismo, invejas e interesses”, destaca ele.

Segurança

“Há uma forte inclinação para haver uma paz, uma melhora nessa questão da segurança pública, até porque atinge a todo mundo e não só aos pobres. Ou os políticos tomam providências, ou eles próprios vão sair. Oi vai, ou racha”, conta pai de santo.

Economia

De acordo com Pai Olegário, “nessa imensa crise do País o Norte leva vantagem porque se vê que lá fora o desemprego é maior”. Segundo ele, 2020 será de melhorias para a economia local. “Vejo guerras vencidas e batalhas vencidas. Então, se está, se os búzios mostram que está dando vitórias, é sinal de que  vem algo de melhor em relação à economia do nosso Estado, que é muito rico, só precisa ser bem explorado, não em benefício de uns, mas de todos. É preciso que se crie associações, cooperativas do produtor. Isso seria excelente para a economia do Estado”, relata ele.

Na hora da virada de ano, no próximo dia 31, a  cor da roupa para romper 2020 é vermelho, amarelo e laranja, ou seja, cores fortes, cores vibrantes. Também branco com amarelo, laranja ou vermelho. “Tudo para exatamente colocar o pessoal pra cima; nada de preto, nada de ausência de cor, muita luminosidade. Porquê o regente do ano vai ser Xangô e a cor dele é vermelho e branco, a principal”, orienta o sacerdote afro.

Para afastar vibrações negativas como a inveja, ele aconselha que cada pessoa leve consigo um Alho-Macho na carteira porta-cédulas ou na bols ou pochete. “Inveja você não vai conseguir evitar nunca, porquê você não sabe de onde está partindo, de onde vem e deixa de vir. Mas só a título de prevenir. E sempre ao sair de casa procurar fazer uma oração pedindo a Deus principalmente, e aos orixás, força e proteção. Isso é primordial para não ficar coisas muito soltas, ao ermo”, declara.

Ao deixar sua mensagem de final de ano ao povo amazonense, ela prega a união. “União e gratidão. Antes de pedir, agradecer. Ao amanhecer o dia, e conseguir acordar, eu tenho que agradecer por estar vivo. Eu sair, e voltar, tenho que agradecer. A gratidão é o principal de tudo. A pessoa tem que ser grata a Deus e aos seus semelhantes por tudo. É muito bom você precisar e ser valido. É ótimo. Excelente. mas a maioria das pessoas só querem ‘Venha a ´nós’. É preciso pensar mais em paz, positivamente, mais pra frente, e evitar se colocar pra baixo e as pessoas também.

Astrologia

“Em 2020, tende a Economia de Manaus voltar a crescer, e consequentemente o poder aquisitivo da família manauara, mas esse crescimento acontecerá de forma ainda lenta, tímida, e gradual. É um ano que requer sacríficios, organização no orçamento, e corte do que é desnecessário”. A afirmação é do astrólogo Daniel Paiva, que foi consultado por A CRÍTICA. Segundo ele, o trabalho autônomo estará favorecido para quem tiver disciplina. Mas também haverá oportunidades em cargos públicos e militares.

De acordo com os mapas astrais que fez, 2020 será de fortes tensões na política, principalmente no que requer a parcerias e alianças, possibilidades de conflitos, traições e políticos mudando de partidos. E o discurso mais conservador continuará em alta.

De acordo com o astrólogo Daniel Paiva, “novidades na área da arqueologia podem surgir, trazendo novas narrativas sobre civilizações antigas na região” / Foto: Junio Matos/Freelancer

“Na segurança pública haverá um aumento no policiamento, focado porém nas áreas mais nobres, entretanto as mortes por tráfico e violência urbana tendem a continuar. Já a saúde ainda continuará fortemente debilitada, aliás, devido há forte influência de Saturno é a área com maiores dificuldades pelo menos nos próximos 5 anos”, prevê o astrólogo.

Daniel Paiva deixa uma dica para as autoridades: “Devem investir mais em turismo e na cultura local, pelo mapa da cidade de Manaus, esse movimento ajudaria e muito no crescimento e desenvolvimento da cidade”.

Quanto à floresta, ele diz que, “Com Urano em Touro, um signo da Terra, poderemos ver um aumento da exploração de recursos minerais da floresta amazônica, e consequentemente o seu desmatamento. Há possibilidades de novas descobertas e riquezas envolvendo o subsolo amazônico gerando aumento da oferta de trabalho e interesses de grandes corporações”. Devido a esse fato, explica Paiva, novidades na área da arqueologia podem surgir, trazendo novas narrativas sobre civilizações antigas que aqui estiveram.

Em 2020 há uma forte tendência a ser um ano mais seco, com menos chuvas, o que deixa ainda mais preocupante devido as questões envolvendo queimadas. “Poderemos também presenciar um forte aumento da presença militar na região”, ressalta o especialista em astros.

Bolsonaro

Sobre o presidente da República, Jair Bolsonaro, o astrólogo fala que em 2020 sua imagem será “violentamente questionada”. Mas, por um lado, “há possibilidade do Brasil voltar a crescer economicamente, numa espécie de “New Deal” tupiniquim, por outro lado, os escândalos de corrupção envolvendo membros da sua família continuam com força total. “Se não for pego em nenhum esquema, a imagem de Jair Bolsonaro tende a ganhar ainda mais força e credibilidade com o setor mais conservador da sociedade, devido ao trânsito de Júpiter em Capricórnio. Caso contrário, um impeachmeant não está descartado”, vê ele, baseado nos astros.

Análise

Pai Alberto Jorge, coordenador da Articulação Amazônica de Povos Tradicionais de Matriz Africana (Aratrama)

Há 7 anos fui procurado por uma emissora de TV para a tradicional previsão do ano novo. Já naquela época eu refletia e me perguntava sobre a eficácia de uma só regência dominando o planeta terra tão imenso e vasto, com tantas regiões de contextos geopolíticos tão diversos.

Hoje, após estudos, debates e reflexões com sacerdotes e sacerdotisas de Axé, de profundos conhecimentos no campo do Jogo de Búzios, a minha conclusão é de que as previsões de final de ano são sim possíveis, mas no campo individual de cada pessoa. A regencia de um não é a regencia de todos! A cor que para um é boa, para um outro pode não ser.

As subjetividades são muitas e requerem, da parte que quem joga os Búzios, muito e aprofundado estudo, atenção diferenciada para cada consulente e muita, muita paciência na hora de interpretar as quedas do jogo. A Macumba, o Axé tem suas eficácias, mas também tem seus limites!

Prudência, sabedoria e cuidado na hora de escolher quem vai jogar os Búzios, as cartas entre outros jogos para você e para os demais, não faz mal para ninguém. Boa sorte em 2020! Hòunnón Hèviòssòssi.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.