Quarta-feira, 19 de Junho de 2019
Médicos estratégias

Sindicato dos Médicos quer nomeação de aprovados em concursos

Sindicato descarta greve, porém afirma que pressionará o Estado e Prefeitura por convocação de profissionais aprovados em concursos públicos



1.jpg Sindicato se reuniu nessa segunda-feira à noite, com associados para explicar ações
24/09/2013 às 08:35

O Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam), anunciou nessa segunda-feira(23) que irá lutar para que profissionais aprovados nos concursos da Susam (2005) e Semsa (2012), sejam nomeados para seus cargos.

A intenção do Simeam é mover uma ação na justiça contra as Secretarias de saúde do Estado e do Município. Mais de 500 médicos concursados aguardam pela convocação nos dois certames.

O presidente do Simeam, Mário Vianna, classificou como inadimissível a possibilidade de novos concursos acontecerem nas secretarias, enquanto vários profissionais aprovados ainda aguardam pela nomeação. “Um concurso não pode atropelar o outro. Tem muita gente que gosta de dizer que o médico não gosta de trabalhar no serviço público. Mas como ele vai se sentir estimulado a ingressar nesta carreira, se fazem vários concursos para a área e não convocam os aprovados? Vamos lutar pelo direito dos aprovados dentro do número de vagas e se possível para quem foi classificado também”, afirmou. Mário garantiu inclusive que o Secretário Estadual de Saúde, Wilson Alecrim, deu sinal positivo para a nomeação dos remanescentes do concurso da Susam em 2005. “O Alecrim me confirmou que se a decisão for judicializada, ele irá chamar os aprovados de lá. Na Semsa, a situação é um pouco mais complicada”, revelou Mário. A Susam cogitou nos últimos meses fazer um novo grande concurso, em moldes similares aos de 2005, oferecendo mais de 10 mil vagas para vários cargos na instituição.

Justiça

O Sindicato dos Médicos do Amazonas também pretende trabalhar em outras ações judiciais nos próximos dias. Uma delas é contra os municípios que demitiram médicos sem esclarecimentos após a implantação do programa “Mais Médicos” do Governo Federal. Segundo o Simeam, ao menos três profissionais já procuraram o sindicato para denunciar supostas ameaças. Algumas pendências idenizatórias com a Semsa também são alvo do sindicato.

A luta para que os médicos residentes locais recebam o mesmo valor dos profissionais que atuam no “Mais Médicos”, é outro ponto de batalha. Atualmente, os residentes recebem R$ 3 mil, enquanto os participantes do “Mais Médicos”, ganham R$ 10 mil.

Receba Novidades


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.