Quarta-feira, 03 de Março de 2021
GUERRA

Sistemas de defesa da Síria disparam mísseis por falso alarme, aponta Exército

Observatório Sírio de Direitos Humanos assegurou que foram ouvidas explosões em zonas rurais do sudeste de Homs e na região da Al Qalamoun



siria.jpg Foto: Reprodução
17/04/2018 às 11:22

Os sistemas de defesa da Síria dispararam nesta terça-feira (17) vários mísseis por um falso alarme, já que o país não sofreu nenhum ataque externo, afirmou uma fonte do Exército citada pela agência oficial "Sana". A informação é da Agência EFE.

Previamente, a agência tinha informado que os sistemas de defesa tinham sido disparados durante a madrugada e tinham interceptado vários mísseis em zonas rurais na província de Homs, no centro do país. 



O Observatório Sírio de Direitos Humanos assegurou que foram ouvidas explosões em zonas rurais do sudeste de Homs e na região da Al Qalamoun, ao norte de Damasco. 

A Organização não governamental também disse que vários mísseis foram interceptados e outros caíram, mas nenhum deles nos aeroportos militares de Shayrat, situado no sudeste de Homs.

No sábado, os Estados Unidos, a França e o Reino Unido fizeram um ataque conjunto contra instalações na Síria onde supostamente eram fabricadas e armazenadas armas químicas.

Síria e Rússia acusaram Israel na semana passada de atacar com mísseis o aeroporto militar T4, no centro do país, provocando a morte de 14 pessoas. 


Mais de Acritica.com

2 Mar
155888496_10225477909759177_7982991234948859702_o_85AE5B9F-DF53-47FE-9A87-B7676D39D101.jpg

Briga por herança motivou morte de peixeiro, diz polícia

02/03/2021 às 20:28

Quase duas semanas depois da morte do peixeiro Adinaldo Faria de Souza, 44, a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) concluiu que o assassinato foi resultado de uma trama em família por “herança”, “seguro de vida” e “dinheiro” da vítima


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.