Publicidade
Cotidiano
Notícias

Sistema antigo de tubulações e adutoras contribui para desperdício de água em Manaus

Em tempos de crise hídrica no País, parte do desperdício de água está nas tubulações, adutoras antigas e mal conservadas, além de  ligações clandestinas  22/02/2015 às 16:49
Show 1
Tubulações e adutoras antigas e mal conservadas deixam constantemente os usuários do sistema sem o abastecimento
perla soares Manaus (AM)

Diante da crise hídrica que atinge o País, a discussão sobre as alternativas emergenciais se multiplicam, assim como as campanhas - e medidas - para fazer com que as pessoas economizem água. Porém, quem faz sua parte em casa afirma que não adianta apenas conscientizar os moradores se parte do problema do desperdício de água está nas tubulações e adutoras antigas e mal conservadas que, quase que diariamente, sofrem vazamentos, deixando moradores sem água e contribuindo para a perda de agua.

Comprovado pelos moradores durante através de denúncias de falta de manutenção em um trecho quebrado do sistema de distribuição de água em Manaus e o consequente desperdício do produto.

Moradores relataram que com frequência as tubulações subterrâneas de água estão quebradas, isso tanto na rua dos Cravos, no bairro Jorge Teixeira 1ª etapa, Zona Leste, quanto na Madalena Frota Uno, no bairro Novo Aleixo, Zona Norte. No meio da semana, os dois locais chegaram a desperdiçar água durante por quase seis dias.

Segundo os denunciantes, por várias vezes eles registraram o problema no serviço de atendimento da Manaus Ambiental, por meio de telefone.

De acordo com a concessionária de água, após as reclamações ou solicitações (via telefone/site ou presencial), é feito um registro de atendimento, depois a ordem de serviço e protocolado o pedido. O serviço é realizado no prazo de até 72 horas, segundo contrato de concessão.

Durante o serviço de manutenção de rede, cada caso é avaliado pela equipe operacional, se for um vazamento de pequeno porte não haverá a necessidade de interrupção no abastecimento, assim como é avaliada a troca ou não de materiais como cano e tubos.

O tempo para a realização do serviço também depende da complexidade da obra, e pode variar de 30 minutos à 12 horas de duração.

A Manaus Ambiental informou ainda que a equipe de manutenção possui 50 funcionários, distribuídos em 16 equipes, atendendo as solicitações no prazo estabelecido. Por dia são realizadas 125 manutenções de vazamentos de rede, totalizando 3.750 denuncias ao mês. Explicou também, que, tanto na rua dos Cravos, no bairro Jorge Teixeira 1ª etapa, Zona Leste, quanto na Madalena Frota Uno, no bairro Novo Aleixo, Zona Norte, os reparos já foram realizados.

Uso incorreto e ligações clandestinas

Um estudo da Manaus Ambiental mostra que o uso incorreto da água distribuída, bem como a prática de ligações clandestinas, são as principais causas pelos atuais índices. Dos 630 milhões de litros de água distribuídos por dia pela concessionária, cerca de 252 milhões de litros não é faturado pela empresa, esse desperdício equivale a mais de 40% do total disponibilizado para o consumo diário.

Segundo o diretor comercial da Manaus Ambiental, Thiago Contage, mais de 22 mil notificações por uso ilegal de água foram registradas em 2013. As fraudes, os chamados gatos, podem causar danos à saúde, pois a ligação ilegal não segue os padrões técnicos utilizados pela empresa, além do mais, o não pagamento gera um consumo quatro vezes maior que de uma residência legalizada junto à empresa.

“Os gatos reduzem a pressão da água, isso dificulta a chegada em pontos mais altos e mais distantes. Por causa da fraude o consumo não é medido, com isso as pessoas não se preocupam com a economia e passam a consumir de maneira incorreta”, revela o diretor.

A Manaus Ambiental ainda informou que realizou várias ações de combate ao desperdício nestes quase três anos de atuação na capital.

Publicidade
Publicidade