Publicidade
Cotidiano
Notícias

Sistema carcerário do AM em crise após fuga em massa, rebeliões e fotos de detentas serem postadas no Facebook

A fuga de quase 200 presidiários e duas rebeliões em menos de uma semana – além da vulnerabilidade que permite detentos usarem celulares e terem acesso à internet e redes sociais – refletem os problemas do sistema carcerário do Amazonas, que em menos de 1 ano e meio teve três secretários diferentes na pasta da segurança pública estadual; confira imagens dos foragidos     12/07/2013 às 23:21
Show 1
Rebelião iniciou no bloco C do Ipat
acritica.com Manaus (AM)

O sistema carcerário do Amazonas passa por momentos de crise. Na última semana duas rebeliões ocorreram em Manaus. A rebelião no Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), que ocorreu na última terça-feira (9), resultou na maior fuga da história do Estado. Ao todo,   176 detentos conseguiram ganhar as ruas de uma única vez.

Confira imagens dos foragidos.

Além da fuga em massa, outra rebelião aconteceu na Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, Zona Sul de Manaus, na noite dessa quinta-feira (11). Não houve fuga, mas 53 internos saíram feridos, houve confronto com a polícia dentro e fora da cadeia.  A rebelião começou após um homem ser flagrado tentando jogar armas de fogo para detentos por cima de muro da cadeia.

Cronologia dos fatos

Quarta-feira (3/7) – três internos do Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat) fugiram durante o banho de sol. De acordo com a Secretaria de Estado de Justiça e Diretos Humanos (Sejus), os detentos fugiram após pular o alambrado da penitenciária.


Quarta-feira (8/7) – torna-se pública a veiculação de fotos feitas de dentro da cadeia pelo celular da detenta Aline Fontoura Silva.

Terça-feira (9/7) – internas da Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa são transferidas.

Terça-feira (9/7) – 42 celulares foram apreendidos e estavam escondidos em buracos feitos no piso da cadeia pública, além de carregadores, estoques, facas de mesa e tesouras na Vidal Pessoa.

Terça-feira (9/7) – 176 detentos fogem durante rebelião no Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat).

Quarta-feira (10) – Rodrigo Moraes Alves, acusado de envolvimento no triplo homicídio da Família Belota, que ocorreu em janeiro deste ano, foi recapturado por policiais da Força Tática.


Quinta-feira (11) – Homem tenta jogar armas para detentos sobre o muro da cadeia pública, ele é preso e detentos fazem rebelião.

Sexta-feira (12) - Polícia nega que detento tenha tido maxilar mutilado durante rebelião na Raimundo Vidal e continua buscas por foragidos.

Sexta-feira (12) - traficante Alan Souza Cartimario, 32 anos, vulgo ‘Nanico’, foi preso. Ele é o chefe suspeito de ter cometido vários homicídios, de comandar o tráfico de drogas em diversas zonas da cidade e de participar da organização criminosa conhecida como Família do Norte, a FDN.

Nanico recapturado

Mais dois foragidos do Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat) foram presos pela polícia militar na noite desta sexta-feira (12), no bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus.

Por volta de 20 horas, policiais da 20º Companhia Interativa Comunitária (Cicom), receberam um chamado do caseiro da chácara Barladino Luz, localizada na Avenida Vivenda Verde, que informou sobre um homem estranho havia aparecido no terreno.

Ao fazer a abordagem, os policiais  confirmaram se tratar de Adaílton Farias da Silva, 23, que estava em fuga pela mata desde terça-feira (9), quando fugiu com outros presos do Ipat.

Policiais da Força Tática da Polícia Militar encontraram Alan de Souza Cartimario, o ‘Nanico’, escondido atrás da casa de forró Xote de Menina, localizado em um ramal próximo à Avenida Vivenda Verde.  Com muitos ferimentos, ele primeiramente foi levado para receber atendimento médico.

Nanico é considerado pela polícia como um criminoso de alta periculosidade, envolvido em latrocínios e tráfico de drogas. Ele é um destacado membro da organização criminosa conhecida como Família do Norte, a FDN.

Ambos foram encaminhados para o 18º Distrito Integrado de Polícia (DIP), no bairro Novo Israel, Zona Norte de Manaus. Com a prisão dos dois sobe para 93 o número de recapturados, ainda restam 83 fugitivos à solta pela cidade de Manaus.

  

Publicidade
Publicidade