Publicidade
Cotidiano
Notícias

Só não serei candidato se prevalecer o autoritarismo, afirma Luiz Navarro

O 'eterno candidato' do PCB tem 24 horas para recorrer da decisão do TRE, que julgou as contas da campanha dele de 2014 como não prestadas. Isso se ele quiser ser candidato em 2016 19/06/2015 às 21:44
Show 1
Luiz Navarro é um dos políticos que mais disputou eleições majoritárias no Estado
acritica.com Manaus (AM)

Se quiser concorrer a próxima eleição à Prefeitura de Manaus, Luiz Navarro (PCB) tem 24 horas para recorrer da medida judicial da corte do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM) que declarou sua prestação de contas do ano de 2014 como não prestadas, quando concorreu ao Governo do Estado.

Se ele não recorrer a tempo, a decisão do TRE-AM pode inviabilizar a participação do "eterno candidato" do Partido Comunista Brasileiro nas eleições de 2016 para a Prefeitura de Manaus. Isso porque, com as contas não prestadas, ele fica sem quitação eleitoral.

O julgamento foi realizado na terça-feira (16) e a decisão publicada quinta-feira no portal de transparência do TRE-AM. “Após publicada a decisão, ele terá 3 dias para recorrer, se julgar necessário”, destaca o relator do processo, Juiz Délcio Luis Santos.

Foram 10 itens destacados no processo. “A ausência de extrato bancário completo e notas fiscais foram os motivos que impossibilitaram a análise. Se não há documento, não existe como fazer análise”, destaca o juiz.

Outro jurista, Dídimo Santana, defendeu que as contas deveriam ter sido desaprovadas, o que não impediria uma futura candidatura de Luiz Navarro.  “Está havendo um excesso de rigor em relação a isso”, justificou.

Luiz Navarro desconhecia a situação e disse não compreender o parecer. “Eu apresentei minhas contas e só não serei candidato se prevalecer o autoritarismo”, enfatiza.

Publicidade
Publicidade