Publicidade
Cotidiano
Notícias

Sobe para 42 número de cidades em situação de emergência no AM devido a cheia dos rios

Mais nove municípios foram considerados em emergência pela Defesa Civil do Estado, incluindo Manaus. Só Boca do Acre está em calamidade pública 11/06/2015 às 15:35
Show 1
Até agora, 435 mil pessoas foram afetadas pela cheia
ACRITICA.COM ---

Mais nove municípios do Amazonas foram considerados em situação de emergência devido aos problemas causados pela enchente dos rios, fazendo subir para 42 o número de cidades em emergência, conforme pareceres técnicos da Defesa Civil do Estado. Apenas Boca do Acre se encontra em situação de calamidade pública.

Os novos municípios em emergência são: Manaus, na região do Rio Negro; Iranduba, na região do Baixo Solimões; Alvarães, no Médio Solimões; e mais seis na região do Baixo Amazonas: Parintins; Urucará; Boa Vista do Ramos; Urucurituba; Manaquiri; e Barreirinha. Saiba a lista completa dos municípios em emergência mais embaixo.

Até agora, 435 mil pessoas foram afetadas pela cheia, o que corresponde a 87 mil famílias. Segundo a Defesa Civil, foram enviadas 20 toneladas de alimentos para Anori e Maraã; 10 toneladas, medicamentos e hipocloreto de sódio para Manacapuru; 200 kits de madeira e 2,5 mil cestas básicas para Careiro da Várzea e serão enviados 8 mil cestas para Barreirinha, Parintins e Boa Vista do Ramos.

Benjamin Constant

O município de Benjamin Constant foi considerado pela União como em situação de calamidade pública, conforme publicado no Diário Oficial da União. Entretanto, a Defesa Civil do Estado não considerou a cidade nessa categoria. Segundo o secretário adjunto da Defesa Civil, Hermógenes Rabelo, Benjamin Constant não tem os critérios para tal.

“O município de Benjamin Constant não apresentou níveis suficientes para chegar nessa categoria e, para o Estado, ainda permanece em situação de emergência. Para que estivesse em calamidade, deveria estar com 8,33% de prejuízo econômico público e 24% de prejuízos econômicos privados. E o município não comprovou nenhum desses impactos”, disse.

Ainda de acordo com Hermógenes, a Defesa Civil do Estado vai solicitar da União que a situação de Benjamin Constant seja corrigida e que o município retorne para a categoria de situação de emergência. Confira abaixo a lista dos municípios do Amazonas em situação de emergência e em calamidade pública.

Situação de calamidade pública:

- Boca do Acre, na região do Purus

Situação de emergência:

- Na região do Juruá: Itamarati, Guajará, Ipixuna, Eirunepé, Envira e Juruá;

- Na região do Purus: Canutama, Tapauá, Carauari, Pauiní, Lábrea e Beruri;

- Na região do Japurá: Maraã;

- Na região do Alto Solimões: Atalaia do Norte, Benjamin Constant, Tabatinga, Amaturá, Santo Antônio do Içá, São Paulo de Olivença, Jutaí e Tonantins;

- No Médio Solimões: Tefé, Coari, Fonte Boa, Uarini, Alvarães;

- Na região do Baixo Solimões: Anamã, Anori, Iranduba, Manaquiri, Codajás, Manacapuru, Careiro da Várzea, Caapiranga;

- Médio Amazonas: Urucurituba, Itacoatiara

- Baixo Amazonas: Urucará, Boa Vista do Ramos, Parintins, Barreirinha

- Madeira: Borba

- Rio Negro: Manaus

Situação de Alerta:

- Baixo Amazonas: Maués, Nhamundá, São Sebastião do Uatumã

- Médio Amazonas: Autazes, Silves, Itapiranga

- Região do Madeira: Nova Olinda do Norte

Publicidade
Publicidade