Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
Notícias

Sobe para 42 número de cidades em situação de emergência no AM devido a cheia dos rios

Mais nove municípios foram considerados em emergência pela Defesa Civil do Estado, incluindo Manaus. Só Boca do Acre está em calamidade pública



1.jpg Até agora, 435 mil pessoas foram afetadas pela cheia
11/06/2015 às 15:35

Mais nove municípios do Amazonas foram considerados em situação de emergência devido aos problemas causados pela enchente dos rios, fazendo subir para 42 o número de cidades em emergência, conforme pareceres técnicos da Defesa Civil do Estado. Apenas Boca do Acre se encontra em situação de calamidade pública.

Os novos municípios em emergência são: Manaus, na região do Rio Negro; Iranduba, na região do Baixo Solimões; Alvarães, no Médio Solimões; e mais seis na região do Baixo Amazonas: Parintins; Urucará; Boa Vista do Ramos; Urucurituba; Manaquiri; e Barreirinha. Saiba a lista completa dos municípios em emergência mais embaixo.

Até agora, 435 mil pessoas foram afetadas pela cheia, o que corresponde a 87 mil famílias. Segundo a Defesa Civil, foram enviadas 20 toneladas de alimentos para Anori e Maraã; 10 toneladas, medicamentos e hipocloreto de sódio para Manacapuru; 200 kits de madeira e 2,5 mil cestas básicas para Careiro da Várzea e serão enviados 8 mil cestas para Barreirinha, Parintins e Boa Vista do Ramos.

Benjamin Constant

O município de Benjamin Constant foi considerado pela União como em situação de calamidade pública, conforme publicado no Diário Oficial da União. Entretanto, a Defesa Civil do Estado não considerou a cidade nessa categoria. Segundo o secretário adjunto da Defesa Civil, Hermógenes Rabelo, Benjamin Constant não tem os critérios para tal.

“O município de Benjamin Constant não apresentou níveis suficientes para chegar nessa categoria e, para o Estado, ainda permanece em situação de emergência. Para que estivesse em calamidade, deveria estar com 8,33% de prejuízo econômico público e 24% de prejuízos econômicos privados. E o município não comprovou nenhum desses impactos”, disse.

Ainda de acordo com Hermógenes, a Defesa Civil do Estado vai solicitar da União que a situação de Benjamin Constant seja corrigida e que o município retorne para a categoria de situação de emergência. Confira abaixo a lista dos municípios do Amazonas em situação de emergência e em calamidade pública.

Situação de calamidade pública:

- Boca do Acre, na região do Purus

Situação de emergência:

- Na região do Juruá: Itamarati, Guajará, Ipixuna, Eirunepé, Envira e Juruá;

- Na região do Purus: Canutama, Tapauá, Carauari, Pauiní, Lábrea e Beruri;

- Na região do Japurá: Maraã;

- Na região do Alto Solimões: Atalaia do Norte, Benjamin Constant, Tabatinga, Amaturá, Santo Antônio do Içá, São Paulo de Olivença, Jutaí e Tonantins;

- No Médio Solimões: Tefé, Coari, Fonte Boa, Uarini, Alvarães;

- Na região do Baixo Solimões: Anamã, Anori, Iranduba, Manaquiri, Codajás, Manacapuru, Careiro da Várzea, Caapiranga;

- Médio Amazonas: Urucurituba, Itacoatiara

- Baixo Amazonas: Urucará, Boa Vista do Ramos, Parintins, Barreirinha

- Madeira: Borba

- Rio Negro: Manaus

Situação de Alerta:

- Baixo Amazonas: Maués, Nhamundá, São Sebastião do Uatumã

- Médio Amazonas: Autazes, Silves, Itapiranga

- Região do Madeira: Nova Olinda do Norte

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.