Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
Notícias

Sócios do boi Caprichoso brigam na Justiça por nova eleição

Presidente ignora estatuto e não quer deixar cargo. Márcia Baranda evita falar sobre o assunto com a imprensa; Sócios integrantes do movimento “Eleições Já” se reúnem nesta quarta-feira (7) no auditório Dom Arcângelo Cherqua, em Parintins   



1.png Márcia Baranda
08/08/2013 às 09:41

Sócios do Caprichoso ingressam nesta quarta-feira (7) com Medida Liminar no Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) a fim de que seja assegurada a realização da eleição do boi, prevista no Estatuto, para acontecer no dia 1º setembro, deste ano. A Justiça de Parintins derrubou, no mês de junho, a decisão da Assembleia Geral de dezembro de 2012, que prorrogou o mandato da presidente Márcia Baranda, até o ano de 2016, mas a dirigente recorreu da sentença.

Na sexta-feira passada, os sócios e pretensos candidatos do bumbá lançaram um manifesto de protesto que pede a realização imediata do pleito. A atual presidente evita falar sobre o assunto com a imprensa.

“Com certeza a eleição do Caprichoso será realizada no dia 1º de setembro, conforme reza o estatuto”, disse o advogado Franco Junior, que defende os interesses de um grupo de sócios e de pretensos candidatos a presidente.

Na ação, os autores requerem que seja facultado o direito de realização do processo eleitoral, enquanto o recurso tramita na corte. Nesta terça (6), a assessoria de Comunicação do Caprichoso, distribuiu para os meios de comunicação a informação que a presidente Márcia reuniu com o Conselho de Arte, no dia 5, com o objetivo de retomar os trabalhos visando o festival de 2014.

Márcia não atende as ligações para o seu telefone e sua assessoria não responde indagações da imprensa. No manifesto distribuído os sócios alertam a sociedade e a nação azul e branca para o prejuízo que o boi terá com o impasse.

“O Festival Folclórico de 2014 está ameaçado de não acontecer. Isto tudo por conta da estratégia da atual presidente do Caprichoso”, diz o manifesto.

Mandato se encerra em 1º de setembro
Márcia Baranda foi eleita em 2010 e seu mandado se encerrará em setembro, deste ano. O estatuto do Caprichoso estabelece que o presidente terá mandato de três anos, sem direito a reeleição. A Carta Magna do boi azul e branco diz ainda que no dia 1º. de agosto a diretoria deveria nomear a Comissão Eleitoral.



Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.