Publicidade
Cotidiano
Notícias

Solidariedade: campanha para ajudar vítimas da cheia no Purus

Neste sábado (28), a Associação de Filhos e Amigos do Purus realiza mutirão com o objetivo de arrecadar roupas e calçados para enviar às cidades de Lábrea e Canutama na próxima quarta-feira 27/03/2015 às 21:32
Show 1
Cidades do Amazonas sofrem com as cheias dos rios
Lívia Anselmo ---

Na tentativa de ajudar as famílias atingidas pela cheia deste ano, a Associação dos Filhos e Amigos do Purus (AFAP), iniciou uma campanha de arrecadação de roupas e calçados para enviar aos que perderam seus bens com a água. 

A região do rio Purus é a mais afetada pela enchente deste ano. Cinco cidades estão em situação de emergência e Boca do Acre foi a única a decretar estado de calamidade pública após 90% de seu território ficar inundado.

Neste sábado, a associação realiza um mutirão de arrecadação.  Segundo o presidente da organização, Israel da Silva Assis, o objetivo é que o sábado seja totalmente dedicado à coleta. “Escolhemos o sábado porque é justamente quando as pessoas estão em casa e podem dar uma atenção para isso. Nós estaremos o dia todo na sede da associação e as pessoas poderão ir até lá para fazer a entrega”, explicou.

Além disso, os interessados em ajudar também poderão entrar em contato por telefone com o próprio presidente.  “Caso não haja disponibilidade para vir até a nossa sede fazer a doação, nós podemos nos deslocar”, ressaltou. A sede da associação fica na rua Comandante Noberto Won Gal, 27, Conjunto Hiléia. O telefone para contato é  98169-8099.

Na próxima quarta-feira os representantes da associação pretendem enviar o que for arrecadado de barco, pois o trabalho é voluntário, segundo Israel, e não há verba para enviar a arrecadação de avião, o que tornaria o processo de entrega mais rápido.

“Infelizmente enviar de barco significa esperar até uma semana para que chegue nos municípios que vamos ajudar. Se alguém tiver condições de nos ajudar nesse sentido logístico a ajuda será bem-vinda”, explicou.

Inicialmente, a campanha visa arrecadar roupas e calçados para moradores dos municípios de Lábrea e Canutama, que estão em situação de emergência. No entanto, caso haja interesse, os organizadores também pretendem receber alimentos não perecíveis.

Criada há seis anos, essa é a primeira vez que a  associação faz uma campanha para ajudar as vítimas da cheia. De acordo co Israel, os associados são pessoas que nasceram na região da calha do Purus. “Nós sabemos que não é fácil e por isso queremos ajudar como podemos”. 

Além da associação, o deputado estadual Adjuto Afonso (PP) é um dos envolvidos com a campanha. Natural do município de Pauiní, o deputado esteve na região recentemente e viu de perto a situação.

A Defesa Civil do Amazonas estima que mais de 68 mil pessoas foram atingidas. A campanha Governo Solidário arrecadou 22 toneladas. A ajuda humanitária aos atingidos chega a 321 toneladas de alimentos, kits dormitórios e higiene pessoal, filtros de água, hipoclorito.

Mutirão

Neste sábado, a associação realiza um mutirão de arrecadação.  Segundo o presidente da organização, Israel da Silva Assis, o objetivo é que o sábado seja totalmente dedicado à coleta. Os interessados em ajudar também poderão entrar em contato por telefone com o próprio presidente.

A sede da associação fica na rua Comandante Noberto Won Gal, 27, Conjunto Hiléia. O telefone para contato é  98169-8099. A campanha visa arrecadar roupas e calçados para moradores dos municípios de Lábrea e Canutama, que estão em situação de emergência


Publicidade
Publicidade