Publicidade
Cotidiano
Notícias

SSP-AM afirma que a polícia não deve demorar para desvendar atentado contra promotor

O atentado aconteceu na tarde de última sexta-feira (15), quando o promotor Paulo Stélio chegava em casa, no Condomínio Itaporanga 2, na Ponta Negra 19/05/2015 às 14:40
Show 1
O promotor Paulo Stélio foi vítima de uma tentativa de homicídio na sexta-feira
acritica.com Manaus, AM

O secretário de segurança pública Sérgio Fontes disse ontem que o atentado sofrido pelo promotor de Justiça Paulo Stélio Sabbá, ocorrido na sexta-feira, não deve demorar a ser elucidado e que a polícia está empenhada para chegar à autoria do crime.

“Nós estamos  somando todas as os nossos recursos para esclarecer esse crime”, disse Fontes.

De acordo com o secretário, não foi possível identificar os criminosos pelas imagens das câmeras de segurança da casa da vítima, que registraram a ação, porque os suspeitos estavam usando capacete. 

De acordo com Fontes, o caso está sendo investigado por policiais da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD) e da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), que diariamente se reúnem para juntar as informações e partir para uma linha mais concreta de investigações.

Até ontem a polícia trabalhava com três linhas de investigação: tentativa de assalto, tentativa de execução ou, ainda, com a hipótese do promotor ter sido confundido com outra pessoa. Para o secretário,  ainda é cedo para dizer o que aconteceu.

”Não podemos descartar nenhuma das coisas” disse. Ontem pela manhã o promotor foi ao Ministério Público e falou com a imprensa. Paulo Stélio, que deve retornar ao trabalho em uma semana, demonstrou tranquilidade, sorriu, disse que estava se sentindo bem e que ainda não sabia o que tinha motivado o crime. “Estou tranquilo e acredito no trabalho da polícia”, disse o promotor.

Publicidade
Publicidade