Sábado, 25 de Maio de 2019
Notícias

SSP-AM divulga balanço de envolvidos em homicídios e latrocínios em 2015

Pelo menos 70% dos assassinatos em Manaus têm ligação com o tráfico de drogas, seja no consumo, venda, dívida e outros. O levantamento aponta ainda que a maioria morre nas proximidades de onde moram



1.jpg
Sérgio Fontes destacou que o mês de dezembro houve redução de 8% no total de homicídios, comparado com dezembro de 2014
06/01/2016 às 14:42

No ano passado, a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) registrou a prisão de 206 pessoas envolvidas em homicídios e latrocínios (roubo seguido de morte), resultado do trabalho de investigação e atuação das Delegacias Especializadas em Homicídios e Sequestros (DEHS) e Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD) da Polícia Civil, com apoio dos demais órgãos do Sistema de Segurança.

Somente a DEHS, registrou no ano passado 181 prisões de homicidas ou envolvidos nos crimes. O número mostra que a produtividade da delegacia triplicou nos últimos dois anos quando foram presas 202 pessoas, sendo 55 em 2013 e 147 em 2014, segundo dados da SSP-AM divulgados nesta quarta-feira (6).

“Prender essas pessoas envolvidas em homicídios em Manaus é de extrema importância para o sistema, principalmente, porque algumas não mataram apenas uma vítima, mas várias. Temos, sem dúvidas, umas das delegacias com maiores índices de elucidação de crimes no País”, explica o secretário de Segurança Pública, Sérgio Fontes.

Fontes ressalta ainda a elucidação em casos envolvendo latrocínios investigados pela Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD). No ano passado, 25 prisões foram realizadas pela especializada. “A atuação das duas delegacias tem sido conjunta nos casos considerados complexos, o que tem rendido grandes resultados. É importante ressaltar que, independente da classe social, as equipes estão empenhadas em dar uma resposta às famílias das vítimas e a sociedade”, disse Fontes.

O secretário informou que conforme levantamento estatístico da SSP-AM, pelo menos 70% dos assassinatos em Manaus têm ligação com o tráfico de drogas, seja no consumo, venda, dívida e outros. O levantamento aponta ainda que a maioria morre nas proximidades de onde moram.
 
Ele destacou que o mês de dezembro houve redução de 8% no total de homicídios, comparado com dezembro de 2014, sendo 62 casos neste ano e 67 em 2014. “No ano de 2015, apesar de ser um ano de crise, com poucos recursos financeiros, houve um grande combate ao crime organizado, o que resultou no aumento de outros crimes, como os homicídios. Com a retirada de quase 10,5 toneladas de drogas, a disputa por territórios ficou mais acirrada e gerou consequentemente muitas mortes”, disse.

Para o delegado titular da DEHS, Ivo Martins, o aumento da produtividade, mesmo com carência de efetivo, se deve ao esforço de toda a equipe de investigadores e delegado-adjuntos.

“Desde as primeiras horas que o crime acontece, nossa equipe já começa a atuar na busca de provas e evidências que possam esclarecer o crime. Alguns, que demandam maior complexidade, podem demorar mais tempo de investigação, mas graças a somatória de todos os esforços, estamos conseguindo grandes resultados”, destacou.

Investimento

De acordo com o secretário de Segurança Pública um projeto visa transformar a DEHS em Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) assim que o Estado dispor de recursos financeiros para investimento. “Devemos lembrar que o País está passando por um momento de crise, assim como ele, os governos estaduais precisaram adequar os repasses às secretarias conforme o momento financeiro que o Brasil está vivendo, no Amazonas não é diferente”, destaca.   

Ainda de acordo com Fontes, com a criação do DHPP, a delegacia será reestruturada com aquisição de novos equipamentos, disposição de equipe de peritos que vão atender especificamente a demanda do departamento, além do aumento do efetivo. “Com essa estrutura, além de mais recursos a serem utilizados na elucidação dos casos dos homicídios, poderemos ampliar os trabalhos de investigação aos municípios, dando apoio às delegacias no interior,” enfatiza.
 
Crimes esclarecidos

Jovem esquartejada – A Polícia Civil prendeu três suspeitos, dentre eles um adolescente de 17 anos, suspeitos do esquartejamento de Ana Carolina Nascimento dos Santos, de 18 anos. Dentre os presos, o namorado dela, Franklin da Silva Conceição, 20. Parte do corpo da jovem, que foi esquartejada, foi encontrado no igarapé do bairro São Raimundo. A DEHS continua as investigações para prender os outros participantes do crime.

Morte oftalmologista - Cinco suspeitos na participação da morte do médico oftalmologista Egídio Corrêa Lira Júnior, de 37 anos, foram presos em dezembro. Um dos presos, José Altair da Silva Cunha, 48, disse ter encomendado o crime por ciúmes de uma suposta relação da esposa dele com o médico.

Morte mãe e filho: O peixeiro Eldimar Figueiredo Ribeiro, 23, conhecido como “Sem Coração”, foi preso, em dezembro do ano passado, pelas mortes de Roseli de Castro Marinho, 41, e o filho dela, Matheus Marinho Martins, 17. O crime ocorreu no início do mês de dezembro e teria sido motivado, segundo Eldimar, porque ele e a vítima teriam se desentendido na noite anterior. Filho e mãe foram mortos a facadas.
 
Morte na Lan House- Albert Duarte Ferreira, de 20 anos, foi preso suspeito de matar o universitário Lucas de Souza Magalhães, de 21, no dia 30 de dezembro dentro de uma lan house no bairro Cidade Nova, Zona Norte de Manaus. Ele e o suposto parceiro, Joab da Silva Alencar, 20, conhecido como Sarna, foram apresentados à imprensa.
 
Adolescente de 14 anos morta-  Vanessa Marinho Garcia, 14, foi assassinada a facadas por uma adolescente de 14 anos. O crime aconteceu na madrugada do dia 9, na rua das Jaçanãs, comunidade Alfredo Nascimento, bairro Cidade de Deus, zona Norte de Manaus. De acordo com informações repassadas à Polícia Civil, as jovens já tinham uma rivalidade e também já tiveram desentendimentos anteriores. Ontem durante mais uma discussão uma delas se armou de uma pequena faca e desferiu diversos golpes na vítima.

Latrocínios
Caso Sargento Camacho

A Polícia Civil prendeu sete pessoas envolvidas na morte do sargento latrocínio do sargento da Polícia Militar, Afonso Camacho Dias, 44. A investigação foi conduzida pelo delegado titular da Derfd, Adriano Felix, em parceria com o Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) da Polícia Civil, além do Departamento de Inteligência da Polícia Militar.

ENCARREGADO DO MATERIAL DE CONSTRUÇÃO

Jonatas Lopes Aquino, 18, o sétimo envolvido no latrocínio contra Antonio Histenis Moreira, 47, encarregado de uma loja de material de construção, situada na Avenida Autaz Mirim, bairro Jorge Teixeira, zona Leste de Manaus, foi preso pela Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd) e apresentado no último dia 2. O crime ocorreu no dia 05 de novembro deste ano.

*Com informações da assessoria de imprensa


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.