Publicidade
Cotidiano
Redução

SSP-AM registra diminuição de 40% de homicídios em agosto na capital

Segundo o secretário da SSP-AM, Sérgio Fontes, a redução nos índices é resultado do desempenho das polícias Civil e Militar que atuam no combate à criminalidade no Estado 31/08/2016 às 16:09
Show unnamed
(Foto: Suzana Martins/SSP-AM)
acritica.com

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM) registrou queda de 40% no índice de homicídios em agosto, comparado ao mesmo período em 2015. Os dados foram destacados durante solenidade de homenagem a servidores das Polícias Civil e Militar que tiveram bons resultados no Sistema de Avaliação de Desempenho das Polícias Civil e Militar, na Sede do Corpo de Bombeiros, Petrópolis, zona Sul de Manaus.

Em agosto de 2015, a SSP registrou 100 homicídios na capital e em agosto de 2016 foram 60, resultando em 40% de redução. Os registros de latrocínio também diminuíram cerca de 33%, foram seis casos em agosto de 2016 e 10 em agosto de 2015.

Desde o início de 2016, os registros apontam redução nos homicídios em Manaus. De janeiro a agosto deste ano foram 533 casos de homicídios, contra 647 no mesmo período do ano passado, uma redução de 17,6%. “A meta do Governo Federal é de 5% de redução de homicídios em todo o País e aqui em Manaus e no Amazonas estamos muito acima da média”, afirmou.

Segundo o secretário da SSP-AM, Sérgio Fontes, a redução nos índices é resultado do desempenho das polícias Civil e Militar que atuam no combate à criminalidade no Estado. “Mesmo com toda crise e recursos escassos, nós conseguimos fazer uma redução recorde esse mês de agosto com 40% de redução de homicídios, o interior baixou também, isso graças aos nossos policiais Civis e Militares, e servidores do Sistema de Segurança em geral, que estão nas ruas combatendo a criminalidade, o que nos orgulha muito”, ressaltou o secretário.

Sérgio Fontes afirmou ainda que a redução dos assassinatos em Manaus está associada ao trabalho mais técnico desenvolvido pelas Polícias Civil e Militar, direcionadas por análises criminais do mapeamento de pontos com incidências de crimes e técnicas de inteligência. “Nós tivemos grande aumento na prisão dos envolvidos por homicídio, fruto do trabalho de investigação e ainda das prisões em flagrante”, disse.

*Com informações da assessoria de comunicação.
 

Publicidade
Publicidade