Sábado, 29 de Fevereiro de 2020
BRUMADINHO

STJ manda soltar 13 funcionários da Vale e da TUV SUD pela tragédia de Brumadinho

Rompimento da barragem de rejeitos da Vale provocou mais de 200 mortes e ainda há cerca de 100 desaparecidos



2019-01-28t161457z_1826176853_rc14b97dc070_rtrmadp_3_vale-sa-disaster_BCE52775-E59D-4FB4-9A73-BF89465D3471.jpg Foto: Washington Alves/Reuters/Direitos Reservados
15/03/2019 às 11:53

O ministro Nefi Cordeiro, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), concedeu ontem, quinta-feira (14), habeas corpus para soltura de 13 funcionários da mineradora Vale e da empresa TUV SUD que são investigados pelo rompimento da barragem da Mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho, ocorrida em 25 de janeiro.

O rompimento da barragem de rejeitos da Vale provocou mais de 200 mortes e ainda há cerca de 100 desaparecidos



No mês passado, o ministro havia concedido liberdade a quatro dos acusados, mas a Justiça de Minas Gerais restabeleceu a prisão dos envolvidos nesta semana. No entendimento de Cordeiro, o caso já foi analisado, e foi definido que os funcionários das empresas não oferecem risco à investigação e devem ser responder aos fatos em liberdade. 

"Prende-se para genericamente investigar, ou colher depoimentos. Nada se aponta, porém, que realizassem os nominados empregados da Vale para prejudicar a investigação. Nada se revela que impedisse investigar, estando os agentes soltos", decidiu o ministro. 

Esta é a terceira vez que o STJ manda soltar funcionários da Vale indicados como responsáveis pelo rompimento da barragem em Brumadinho.

Apresentação

Pelo menos 11 dos investigados chegaram a se apresentar hoje no Departamento Estadual de Investigações de Crimes Contra o Meio Ambiente, em Belo Horizonte. Dois ainda eram aguardados pela Polícia Civil de Minas Gerais.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.