Publicidade
Cotidiano
Notícias

Sudam libera incentivos de R$ 20 milhões para 37 empresas

A Sudam fecha 2014 com saldo positivo na liberação de incentivo de redução de IRPJ. O balanço foi apresentado nesta terça-feira (30) na sede da Suframa. O superintendente da Sudam, Djalma Mello, projeta crescimento para 2015. 30/12/2014 às 14:27
Show 1
Superintendente da Sudam, Djalma Mello, anunciou setores prioritários para investimentos em 2015
Camila Leonel Manaus (AM)

A Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) liberou incentivos de Imposto de Renda a 52 novos projetos de 37 empresas do Pólo Industrial de Manaus (PIM) e da região metropolitana. As empresas foram contempladas com incentivo fiscal da redução do Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e do Reinvestimento. Em 2014, a Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) entregou 109 projetos, o que representou um investimento de R$ 20 bilhões na Amazônia Legal, que abrange nove Estados. Em oito anos, a Sudam já aprovou 933 projetos de incentivos em toda a região

O Amazonas é o Estado que mais aprovou projetos em 2014 com 53%. Entre 2007 e 2014, o Estado do Amazonas gerou ou manteve cerca de 180 mil empregos. O setor produtivo recebeu R$ 5 bilhões em recursos e atraiu R$48 bilhões em investimentos fixos. O Superintendente da Sudam, Djalma Mello, afirmou que só esses projetos já geraram mais de 13 mil empregos. “Só esses 52 projetos geram 13.643 empregos. Os 109 projetos de 2014 geraram ou mantiveram 31 mil empregos e durante os oito anos de Sudam geraram cerca de 100 mil empregos no Amazonas”.

De acordo com Mello, os projetos são diversificados como a própria Zona Franca. Entre os projetos, oito são de implantação, nove de diversificação, quatro de ampliação, 13 de modernização total e três de investimento. Além de incentivos financeiros, a Sudam também possui incentivos financeiros, através do Fundo Desenvolvimento da Amazônia (FDA).

Nos últimos oito anos, três projetos foram aprovados para o Estado do Amazonas, todos na área de transmissão e geração de energia, o que representou um investimento de R$1,7 milhão, sendo RS365 mil com recursos do FDA. 

Linhão de Tucuruí

Entre as obras estão o Linhão de Tucuruí para Manaus, com 586 km de linhas e duas subestações, a parceria com o Amazonastur para capacitar 210 jovens entre 18 e 29 anos para prestar informações turísticas para a Copa, A Parceria com o Instituto Federal do Amazonas (Ifam) que capacitou 265 mulheres para trabalhar na construção civil e o investimento de R$ 2 milhões para levar fibra ótica ao município de Iranduba.

“Os convênios também fazem parte do processo de desenvolvimento do Estado. Apesar de o nosso orçamento anual ser bem pequeno já foi possível injetar cerca de R$5,2 milhões em seis convênios assinados”, disse o superintendente. Para 2015 a proposta da autarquia é expandir o desenvolvimento da região, aumentar a renda regional e investir no crescimento de setores como naval, bioindústria, indústria intensiva de trabalho, indústria minero metalúrgica.

 Uma das empresas contempladas foi a Positivo Informática da Amazônia que recebeu a ampliação da isenção do Imposto de Renda. De acordo com Orlandi Brito, gestor de logística, esse benefício é recebido desde que a empresa chegou na Zona Franca de Manaus.“Ela vai gerir maior competitividade em função dos benefícios oferecidos, então na distância que nós estamos, é importante para podermos concorrer com outras empresas do País. Há seis anos recebemos esse incentivo”, disse.

Mello frisou que a importância dos incentivos para as empresas é grande pelo tamanho da redução do pagamento de tributos. “É muito importante esse incentivo do imposto de renda porque vai complementar a cesta de incentivos que os projetos daqui recebem que  75% de redução do Imposto de Renda, que é coisa à beça”, disse.

Publicidade
Publicidade