Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019
Notícias

Suframa aprova 48 projetos no meio de protestos

Entre os protestos estão: a não renovação do contrato de assessoramento dessa autarquia com a Fucapi e melhorias na infraestrutura viária do Polo Industrial de Manaus e união de todos em defesa da Zona Franca de Manaus



1.jpg Representantes da Força Sindical saíram em defesa da Zona Franca de Manaus
01/05/2013 às 08:32

O Conselho de Administração da Suframa (CAS) aprovou ontem  48 projetos que estavam em pauta, os quais somam US$ 656.769 milhões (pouco mais de R$ 1 bilhão) em investimentos totais. Entretanto, a segunda reunião do ano do CAS foi marcada por dois protestos.

Um deles realizado por colaboradores da Suframa, em função da não renovação do contrato de assessoramento dessa autarquia com a Fucapi, o qual se encerra no próximo dia 19 de maio. O outro protesto foi promovido por representantes da Força Sindical no Amazonas, que cobraram melhorias na infraestrutura viária do Polo Industrial de Manaus e união de todos em defesa da Zona Franca de Manaus.

Segundo a presidente do Sindicato de Processamento de Dados do Amazonas (SINDPD-AM), Lena Seixas, que representava os 203 servidores que serão dispensados pela Suframa, é preciso que seja feito um acordo com eles, que se dedicaram por muitos anos à Suframa. “Essas demissões vão prejudicar a análise de projetos da autarquia, porque ficarão parados por falta de pessoal para realizar o serviço, prejudicando o Polo Industrial”, disse Lena Seixas.

Ela declarou que o sindicato apóia a realização do concurso público (já foi autorizado, mas não tem data para o edital ser lançado), entretanto o ideal seria que os terceirizados fossem dispensados na medida em que os concursados fossem empossados no cargo. Atualmente, 78 servidores estão trabalhando por conta de uma liminar do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O superintendente Thomaz Nogueira explicou que  está fazendo um esforço para reestruturar as áreas de aprovação de projetos, análise de projetos e acompanhamento, com o objetivo de que não sejam impactadas pela mudança. “São funcionários que dominam a área por terem se dedicado um longo tempo a isso, então fazer uma substituição não será fácil”, disse. Nogueira informou que na próxima semana, no máximo, vai ser feito o anúncio do concurso público do órgão.

Vaias

Durante a reunião o secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Alessandro Teixeira, foi vaiado pelos servidores, quando dizia que tinha conhecimento da importância dessas pessoas e o quanto estava comovido com a situação deles. “Vocês podem inclusive se manifestar a Justiça já que essa não é uma decisão da Suframa, tampouco do superintendente”, ponderou.

Representantes da Força Sindical compareceram à reunião do CAS e endossaram o protesto dos servidores que serão demitidos, bem como a luta dos políticos e empresários para que a ZFM não saia prejudicada na votação do projeto que unifica o ICMS em 4%. Para tanto, eles levaram galinhas, cartelas de ovos pintados na cor dourada e uma faixa onde se lia: “Não matem nossa galinha dos ovos de ouro”.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.