Publicidade
Cotidiano
Audiência Pública

Susam fará nova convocação de aprovados em concurso até o final de março

Secretaria anunciou que realizará mais uma chamada de aprovados no concurso de 2014, mas não especificou a quantidade. Órgão afirma que dos 9.345 aprovados, faltam apenas 2.314 27/02/2018 às 06:00 - Atualizado em 27/02/2018 às 06:06
Show susam
(Foto: Divulgação/ALE)
Geizyara Brandão Manaus

A sétima chamada dos concursados de 2014 da Secretaria de Estado de Saúde (Susam) está prevista para ser realizada até o final de março. A informação foi dada ontem pelo diretor do Departamento de Gestão de Recursos Humanos (DGRH) da secretaria, Ézio Lacerda, durante a audiência pública que reuniu mais de 100 profissionais da saúde na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM).

Lacerda afirmou que estão sendo elaborados estudos para determinar a quantidade dos próximos convocados. Dos 9.345 aprovados, de acordo com a Susam, faltam apenas 2.314. O concurso público tem validade até abril de 2019. “Era previsto para ser uma grande chamada, no entanto nesse momento nós ficamos sabendo que estouramos o limite prudencial (gastos com pessoal)”, justificou.

Membro da Comissão dos Concursados, Sevaneide Pinheiro destacou que a chamada dos profissionais é a saída para acabar com a terceirização e a precariedade da área da saúde. “Sabemos que tem auxiliar de laboratório fazendo exame, por falta de bioquímico. Isso é crime. Tem hospitais sem enfermeiros, sem psicólogos. E no interior, a situação é pior ainda. O serviço público deve ser prioridade dos governos”, disse.

O presidente do Conselho Regional de Farmácia do Estado do Amazonas (CRF-AM), Jardel Inácio, evidenciou que a autarquia esteve presente, acompanhando o processo do concurso. "Nós não fomos consultados e quando recebemos o edital, nós entramos com um documento pedindo a revisão de alguns pontos que estavam errados no edital", disse. Inácio contou que o papel do Conselho é apoiar os profissionais que estão se sentindo prejudicados.

Para acompanhar o processo da nova convocação, foi criada uma comissão especial composta pelos parlamentares Alessandra Campelo (MDB), José Ricardo Wendling (PT) e Luiz Castro (Rede), dois representantes dos concursados, um da Defensoria Pública (DPE-AM) e outro do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM).

A deputada Alessandra Campelo, uma das autoras da audiência pública, relatou que em conversas anteriores com o secretário de saúde, Francisco Deodato, ele ressaltou que a terceirização é uma “grande mazela”. “(Deodato) explicou que a terceirização deveria ocorrer apenas nos casos de especialidades, onde você não tem no mercado como fazer concurso”, contou.

Publicidade
Publicidade