Sexta-feira, 26 de Abril de 2019
publicidade
1.jpg
Susam informou que o médico citado atua no município amazonense há muitos anos, e não está vinculado ao programa "Mais Médicos"
publicidade
publicidade

Notícias

Susam nega que gaze foi deixada dentro de homem operado em Tefé (AM), nesta semana

Um homem foi encaminhado de Tefé para a capital Manaus após passar por uma cirurgia para sanar uma peritonite grave, no último dia 1° de junho


04/06/2015 às 18:11

Um homem foi encaminhado do município de Tefé para a capital Manaus após passar por uma cirurgia para sanar uma peritonite grave, na última segunda-feira (1°), Edelson Pessoa dos Santos foi atendido no Hospital de Tefé onde passou por procedimento cirúrgico e foi encaminhado para Manaus em UTI aérea por volta das 16h.

Após os procedimentos médicos, uma gaze teria sido supostamente deixada dentro do abdómen do paciente, fechado por pontos. Porém a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SUSAM) nega o fato em nota enviada à reportagem:

“O referido paciente passou por procedimento cirúrgico que identificou uma peritonite grave. O cirurgião que o atendeu optou por não fechar a cirurgia, solicitando a remoção do paciente para Manaus, em UTI aérea. Como medida de precaução, para evitar sangramentos durante o processo de remoção, foram aplicadas compressas cirúrgicas (que ficam com uma parte interna e outra externa). São compressas cirúrgicas e não gaze. Em Manaus, o paciente foi recebido no Hospital e Pronto-Socorro Dr. João Lúcio, sendo reavaliado. Foi submetido à retirada da parte da alça intestinal necrosada e segue se recuperando sem intercorrências”, diz o comunicado.

publicidade

Porém, de acordo com o presidente Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam), Mario Vianna, a história e aparência externa do procedimento são, a principio, "totalmente descabidos". Segundo Viana, o paciente havia feito uma laparotomia, procedimento médico que consiste em abrir o abdome e explorar o local, afim de diagnosticar o problema. Ele classifica o caso como “dantesto”.

“Esperamos que cenas 'dantescas' como essa possam deixar de existir e que o Governo Estadual aceite a proposta do Simeam de aplicar a Carreira Médica de Estado com equipes planejadas conforme os estudos elaborados por nós, em conjunto com a Susam, na Comissão de Implantação e Regulamentação Carreira Médica de Estado, oferecendo dessa forma, uma saúde de qualidade a população do interior”, afirma.

A Susam nega que o médico tenha vínculo com o programa “Mais Médicos”, e que ele é funcionário da Prefeitura de Tefé atuando há muitos anos no município.

publicidade
publicidade
GACC-AM inicia venda de ingressos para 20ª feijoada beneficente
Homem que matou vizinho em estância é condenado a 15 anos de prisão
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.