Quarta-feira, 28 de Outubro de 2020
Notícias

Suspeito de atentado à Maratona de Boston ganha o direito de permanecer calado

Conforme relatos de agentes envolvidos nas investigações, Dzhokhar Tsarnaev, afirmou que foi seu irmão mais velho Tamerlan Tsarnaev, 26, (morto em confronto com a polícia americana), que o recrutou para participar da ação



1.png Internado, ele foi notificado sobre os ‘Direitos de Miranda’, que garantem aos acusados o direito do silêncio e de receber orientação jurídica
25/04/2013 às 11:30

Dzhokhar Tsarnaev, que é suspeito de participar do atentado à Maratona de Boston, no último dia 15, ficou calado após ouvir seus direitos constitucionais. Internado, ele foi notificado sobre os ‘Direitos de Miranda’, que garantem aos acusados o direito do silêncio e de receber orientação jurídica.

Conforme relatos de agentes envolvidos nas investigações, o homem de 19 anos, afirmou antes de ser ajuizado de seus direitos, que foi seu irmão mais velho Tamerlan Tsarnaev, 26, (morto em confronto com a polícia americana), que o recrutou para participar da ação.



Tamerlan Tsarnaev já tinha sido investigado

Tamerlan já havia citado pelo governo Russo como possível terrorista, e chegou a ser listado no banco de dados, conhecido como ‘Terrorist Identities Datamart Environment’, gerenciado pelo Centro Nacional de Contraterrorismo.

A informação teria sido enviada a Agência de Inteligência Americana e ao FBI, que 18 meses antes dos atentados não identificaram nenhuma relação dele com grupos terroristas.

Segundo um funcionário da agência, “a CIA compartilhou todas as informações fornecidas pelo governo estrangeiro", noticiou a agência de notícias France Presse.

As informações contradizem o que as autoridades policiais disseram durante o ato e a perseguição dos suspeitos. Na ocasião, eles ressaltaram que não tinham informações que levassem aos responsáveis pela morte de três pessoas.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.