Publicidade
Cotidiano
Sistema carcerário

Técnicos do MJ avaliam construção de presídio federal em Iranduba

Ministério da Justiça e Seap estão discutindo a possibilidade de construção de uma unidade de segurança máxima no município, que atende às necessidades do Departamento Nacional Penitenciário 03/05/2017 às 05:00
Show 17abb79f ab01 4456 80fd f4ecddebb54d
Vereadores estiveram reunidos ontem com os técnicos do Departamento Nacional Penitenciário do Ministério da Justiça
Joana Queiroz Iranduba (AM)

O Amazonas poderá ganhar um presídio federal, a ser construído no município de Iranduba (a 40 quilômetros de Manaus). Nesta terça-feira (2), vereadores do município receberam uma comitiva de técnicos do Departamento Nacional Penitenciário (Depen) do Ministério da Justiça,que depois de conhecer o potencial de cidade, deixou a cidade otimista com o que viu. O assunto foi destaque da coluna Sim & Não desta terça.

A expectativa é que, se sair do papel, a construção do presídio movimente a economia local. “Eles fizeram algumas exigências e a única que ficou a desejar foi a questão do número de policiais que tem no município”, disse a vereadora Larissa Gomes (PSDB), que acompanhou a comitiva do Depen. Conforme a parlamentar, a vinda da comitiva deve-se a um pedido formalizado pelos vereadores ao Depen, solicitando a construção do presídio federal.

Na conversa com os vereadores, os técnicos do Depen destacaram alguns requisitos que, de acordo com eles, são indispensáveis para o município onde será construído o presídio, como a passagem de fibra ótica, assim como o fácil acesso e, além disso, o local não pode ter moradores por perto.

Conforme a vereadora, Iranduba tem muitas áreas que estão sendo estudadas para ser disponibilizada para a construção do presídio federal que deverá ser uma área de 1.800 m². Larissa informou que os estados do Amapá e Pará também demonstraram interesse em ter o segundo presídio federal da região Norte. O primeiro foi a Casa de Detenção José Mário Alves da Silva, mais conhecido como Urso Branco, construído na década de 1990, em Porto Velho (RO).   

A comitiva do Depen também se reuniu com o secretário de Administração Penitenciária (Seap), Cleitman Coelho. De acordo com o secretário, o Depen tem preferência na região metropolitana, em um local não muito afastado da capital Estado. “A comissão me disse que Iranduba é um ponto estratégico que atende a necessidade do Depen”, disse Cleitman. Ele disse que na reunião  com a comitiva foram alinhados procedimentos básicos e condutas para que a construção da cadeia seja viabilizada. Também foi marcada uma reunião com o governador José Melo.  

Segundo Cleitman, o presídio será de segurança máxima, com o mesmo regime que é usado em todo Brasil, onde serão colocados presos de alto potencial criminoso. Quanto à falta de policiais militares, ficou firmado um compromisso do governado em transformar a Companhia de Polícia Militar do município, que só tem 150 policiais, em um batalhão com 400 policiais. O secretário da Seap afirmou que, diferentemente das cadeias estaduais, os presídios federais não oferecem nenhum risco à população.
Até o fechamento da edição, a reportagem não conseguiu contato com a equipe do Depen.

Emprego e renda

A vereadora Larissa Gomes destacou que a construção de um presídio federal em Iranduba traria muitos benefícios para o município, gerando desenvolvimento,  emprego e renda. Larissa disse ainda que a administração municipal está empenhada em conseguir outros empreendimentos, como a construção do aeroclube, que hoje funciona Manaus.

Dois anos

Esse é o tempo previsto para a construção de um presídio federal como o que pode ser construído em Iranduba. 

Publicidade
Publicidade