Publicidade
Cotidiano
JUSTIÇA

Tentativa de posse de prefeito ficha suja causa polêmica na Câmara de Anamã

Nesta segunda (27), após uma juíza conceder diplomação, o político tentou ser empossado a força na Câmara Municipal do município 27/03/2017 às 19:47 - Atualizado em 27/03/2017 às 19:59
Show prefeito
Prefeito eleito de Anamã mostra para população recebe documento de diplomação (Foto: Divulgação)
acritica.com Manaus (AM)

O prefeito eleito de Anamã, Raimundo Chico (PMDB), foi impedido pela Justiça de tomar posse do cargo. A decisão é com base na Lei da Ficha Limpa. Nesta segunda (27), após uma juíza conceder diplomação, o político tentou ser empossado a força na Câmara Municipal do município. O que ocasionou confusão entre os representantes dos partidos, segundo vereadores. 

Segundo o prefeito interino de Anamã, o vereador Chico do Belo (PMN), Raimundo venceu as eleições mesmo sendo ficha suja. Ele não foi considerado apto para o cargo após ser cassado por abuso de poder econômico em 2008.

“Mesmo ele sendo ficha suja, se candidatou. Venceu as eleições, mas não conseguiu assumir por determinação judicial. Mas um dia desse ele foi a Brasília, e o ministro do Tribunal Superior Eleitoral, Napoleão Nunes, concedeu uma liminar. Logo, a juíza concedeu a diplomação. Com isso, ele foi lá na Câmara hoje e tentou fazer que a posse dele fosse realizada”, explicou o presidente da CMA.

Conforme o vereador, a Câmara Municipal de Anamã, não recebeu nenhuma notificação que a posse do político já estava diplomada. “Hoje o Raimundo queria ser empossado na marra. Claro que os vereadores se recusaram em fazer isso, porque não fomos comunicados de nada. Com isso, se iniciou a depredação. O prefeito eleito e seus aliados arrombaram a Câmara”, destacou o vereador.

O vereador também afirma que o prefeito eleito Raimundo Chico pode ser empossado ainda esta semana. “Só queremos que eles nos comuniquem que podemos fazer a posse. Queremos fazer tudo dentro da lei”, disse.

A reportagem entrou em contato com o prefeito eleito Raimundo Chico, mas até o momento da publicação desta matéria as ligações não foram atendidas.

Publicidade
Publicidade