Publicidade
Cotidiano
Saúde

Acelerador linear vai auxiliar tratamento do câncer no Amazonas

O equipamento de radioterapia tem uma enorme precisão para atingir o tumor, o que torna os tratamentos até 50% mais rápidos e com menos efeitos colaterais 23/08/2016 às 10:12
Show acelerador linear
O tratamento de radioterapia é hoje um dos tripés no combate ao câncer, acompanhado do cirúrgico e do quimioterápico (Foto: Antonio Menezes)
Silane Souza Manaus (AM)

Os pacientes com câncer da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) contam, desde ontem, com um moderno acelerador linear. O equipamento de radioterapia tem uma enorme precisão para atingir o tumor, o que torna os tratamentos até 50% mais rápidos e com menos efeitos colaterais. O tratamento de radioterapia é hoje um dos tripés no combate ao câncer, acompanhado do cirúrgico e do quimioterápico.

De acordo com o diretor-presidente da FCecom, Marco Antônio Ricci, o acelerador linear pode ser utilizado para tratar todos os órgãos do corpo humano. “Entre as principais vantagens desse tipo de aparelho estão à maior precisão no campo onde estão localizados os tumores, a redução do tempo de exposição à radiação e de sequelas e, consequentemente, um tratamento de mais qualidade ao usuário do Sistema Único de Saúde (SUS)”, evidenciou.

Ele destacou que a radioterapia é uma importante ferramenta que serve como tratamento principal ou complementar, dependendo do tipo e localização do câncer. E a nova estrutura vai praticamente triplicar a capacidade deste tipo de tratamento na FCecom, que é referência em oncologia para a Amazônia Ocidental, saindo dos atuais 50 para 150 pacientes atendidos ao mês. “Com a entrega do novo equipamento no ano que vem vamos quadriplicar a oferta”, assegurou.

Também foi inaugurado ontem, na FCecom, o Serviço de Radioterapia Dr. Abelardo Rodolfo Lemos Pampolha. As duas novidades fazem parte do Plano de Reestruturação e Modernização dos Serviços de Oncologia no Estado, que conta com a parceria do Ministério da Saúde e investimentos de mais de R$ 8 milhões. Junto com o acelerador linear foram entregues a Casamata, (construção especialmente projetada para abrigá-lo) e outros equipamentos para o complexo de radioterapia. 

A entrega da nova estrutura foi feita pelo governador José Melo. Na ocasião, ele enfatizou que a revitalização do setor de radioterapia representa um avanço tecnológico de mais de 30 anos. “Nós demos um salto de mais de 30 anos em relação ao tratamento de câncer porque esse equipamento instalado hoje (ontem) é extremamente moderno e permite fazer a radioterapia de forma mais rápida e eficiente, poupando os tecidos vizinhos e provando menos efeitos colaterais”, disse.

Para o governador, ontem todos presenciaram um momento de muita alegria com a implantação do que há de mais moderno na área de tratamento contra o câncer. “Quando conseguimos diagnosticar o câncer de forma precoce estamos salvando vidas. Quando conseguimos através da instalação de equipamentos agir de forma mais rápida na doença também estamos salvando vida. O acelerador linear é um desses equipamentos que salva vidas”, enfatizou.

“Com o aumento da capacidade de atendimento, vai reduzir o tempo de espera do paciente. E tempo é uma questão vital para quem sofre com câncer” (José Melo – governador do Amazonas. Foto: Antônio Menezes)

Novo prédio

O governador José Melo disse ontem que, em breve, vai anunciar um grande projeto que prevê a ampliação da FCecom. “Será a construção de um novo prédio para que a gente possa separar de forma mais adequada e técnica as ações que se desenvolvem na FCecom, que são voltadas para a parte ambulatorial, rádioterapia e quimioterapia, e cirurgia e internação”, revelou.

Blog

Pedro Elias de Souza – secretário estadual de Saúde

"Estamos trabalhando junto com a equipe da Fundação Cecom, num projeto de descentralização das ações que acontecem na unidade, ou seja, a prevenção, o diagnóstico e até o tratamento inicial do câncer, por exemplo, de colo uterino, poderão ser feitos nas nossas policlínicas na periferia da cidade e especialmente nos oitos municípios polo do interior do Estado. Nós também estamos trabalhando num centro qualificador de ginecologia em parceria com Universidade Federal do Amazonas (Ufam) que, obviamente, vai diminuir muito a demanda dos pacientes com esse tipo de câncer. Nós ainda somos a região com a maior incidência de câncer de colo uterino. Também vamos atacar de frente o câncer de mama, recebemos um recurso importante do Fundo de Promoção Social e estamos adquirindo equipamentos para ampliarmos o diagnóstico de câncer de mama. Deste modo, temos um grande plano de ação que deve fazer com que o setor, a partir de agora, seja um centro de referência no tratamento do câncer".

Novos equipamentos

A Fundação Cecom também adquiriu, recentemente, via Fundo de Promoção Social (FPS) do Governo do Amazonas, uma nova fonte radioativa para uma das duas bombas de cobalto, em substituição a antiga com mais de 10 anos de uso. O equipamento, que custa aproximadamente R$ 1 milhão, consiste em um dispositivo que libera feixe de radiação de forma controlada, permitindo o tratamento do tumor e, ao mesmo tempo, preservando os tecidos normais a sua volta.

Outros R$ 639,8 mil estão sendo aplicados na revitalização do setor de Endoscopia da fundação. São oito equipamentos que estão sendo comprados, também via FPS, para substituir aparelhos em uso ou que passarão a integrar o Serviço de Endoscopia, responsável pelo diagnóstico e acompanhamento dos mais diferentes tipos de neoplasias malignas. Diversos outros equipamentos estão em fase de licitação.

Além disso, está em fase de conclusão na FCecom, a implantação da primeira Sala Inteligente do Norte do País para realização de cirurgia de alta complexidade com técnicas minimamente invasivas. A vantagem está na maior precisão dos procedimentos proporcionando recuperação muito mais rápida ao paciente. O projeto é em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas (Fapeam) e a Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

 

 

Publicidade
Publicidade