Terça-feira, 24 de Novembro de 2020
MANIFESTAÇÃO

Terceirizados protestam em frente ao MPT cobrando salários atrasados e benefícios

Protesto ocorre em frente à sede do Ministério Público do Trabalho, no bairro Flores. Servidores prestam serviços para a prefeitura e afirmam estar sem receber há, no mínimo, quatro meses



mpt.jpg Merendeiras e serviços gerais protestam em frente ao MPT (Foto: Divulgação)
17/04/2017 às 11:57

Pelo menos 100 funcionários terceirizados da prefeitura fazem um protesto na manhã desta segunda-feira (17) em frente à sede do Ministério Público do Trabalho (MPT), no bairro Flores, Zona Centro-Sul de Manaus. Segundo os manifestantes, eles prestam serviços para a Secretaria Municipal de Educação (Semed) e cobram salários atrasados e benefícios.

Os servidores fazem parte da empresa RCA por meio de funções como serviços gerais e merendeiras. Eles estariam com salários atrasados há, no mínimo, quatro meses.



“Eu estou há quatro meses sem receber meu salário, sem contar os benefícios como cesta básica e ticket alimentação, que eu nunca vi. Quem é de serviços gerais está há cinco meses. É uma situação muito complicada e só estamos cobrando os nossos direitos”, disse uma merendeira, que não quis ser identificada.

Ainda segundo ela, o grupo espera um retorno do MPT sobre uma ação que tramita no órgão sobre o caso. “Só vamos sair daqui com uma resposta”, disse ela, afirmando que os servidores pretendem bloquear a avenida Mário Ypiranga caso não saiam com uma solução.

A Semed disse que o atraso se deve a não apresentação de documentação por parte da RCA. “Sem esses documentos, como por exemplo comprovante de pagamento de vale transporte, alimentação, comprovante de depósito bancário do pagamento dos funcionários referentes ao mês anterior, dentro outros, a secretaria fica impedida de efetuar qualquer repasse”, informou a Semed.

O órgão ainda destacou que já notificou a empresa para que seja concluído o pagamento. “Tanto a secretaria, quanto a Prefeitura de Manaus, estão empenhadas em resolver a situação, dentro do que as suas atribuições permitem”.

O procurador do trabalho, Jocinei Dourado, disse que devido à manifestação, uma reunião foi feita para discutir alternativas no sentido de atender parte das reivindicações. Segundo ele, a Semed se comprometeu a pagar os salários relativos a fevereiro até o final desta semana.

“Obviamente há outros meses em atraso e estamos analisando esses documentos, pois são muitos. Outra coisa que nos chamou bastante atenção é a possibilidade do encerramento do contrato entre a RCA e a Semed. Vamos redobrar essa atenção para garantir que nenhum trabalhador seja prejudicado”, disse ele.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.