Energia

Termelétrica de Azulão inicia atividade em 2026, afirma Eneva

O projeto abre novas perspectivas para o uso do gás na Bacia do Amazonas focando em uma energia mais limpa, afirma Pedro Zinner, CEO da Eneva

Giovanna Marinho
21/12/2021 às 21:06.
Atualizado em 08/03/2022 às 19:11

(Foto: Divulgação)

A Eneva adquiriu no leilão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), realizado nesta terça-feira pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), a Usina Termelétrica (UTE) de Azulão, no Município de Silves, a 181 quilômetros de Manaus, e Parnaíba IV, no Estado Maranhão. A empresa prevê um investimento de R$ 1,3 bilhão para a construção do novo empreendimento em solo amazonense.

A construção da UTE está prevista para ocorrer em 36 meses e  terá capacidade instalada de 295 Megawatts. A Eneva deve utilizar para produção de energia o gás nataral extraído na base de Azulão.

A concessão tem o prazo  de 15 anos,  e estabelece o início das atividades a partir de 1º de julho de 2026. Com a aquisição, a Eneva projeta uma  receita fixa anual durante o período de suprimento de R$ 216,8 milhões. O valor será reajustado anualmente pela inflação.

“Esse nosso modelo diferenciado permite custos mais competitivos de produção de energia térmica, o que se mostrou indispensável neste ano de restrição hídrica em que foi necessária maior disponibilidade de energia termelétrica”, declarou Pedro Zinner, CEO da Eneva.

  

Zinner ressaltou ainda que o projeto abre novas perspectivas para o uso do gás na Bacia do Amazonas focando em uma energia mais limpa. O  governador Wilson Lima (PSC) se pronunciou sobre o assunto durante discurso na cerimônia de posse do novo presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM), Érico Desterro,  e destacou a importância da novidade para geração de emprego no interior.  

“Acabei ainda há pouco de receber uma noticia muito importante. A diretoria da Eneva que é a empresa que tem uma exploração de gás natural no campo de Azulão, no Município de Silves, e que abastece a térmica de Jaguatirica, em Roraima, eles acabaram de ganhar um leilão para implantação de uma térmica no estado do Amazonas”, revelou o governador.

Custo total

O leilão da Aneel realizado pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica(CCEE) resultou na contratação de 4,6 GW de potência para o SIN (Sistema Interligado Nacional), ao custo total de R$ 57,3 bilhões.

 

A Eneva possui em seu portfólio os campos de Azulão, em Itapiranga, e do Juruá, na bacia do Solimões entre Tefé e Carauari. É detentora de todos os blocos exploratórios da bacia do Rio Amazonas e em entrevista ao A CRÍTICA no mês de agosto já havia revelado a intenção de investir R$ 110 milhões até 2030.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por