Terça-feira, 04 de Agosto de 2020
INTERIOR

Termelétrica de Eirunepé entra em operação e município dobra capacidade energética

Nova unidade terá capacidade de operar em até 10 MW e será interligada à antiga estação da cidade



WhatsApp_Image_2020-07-06_at_10.54.17_277B2F2D-803E-4869-9517-FB2B364D7E76.jpeg Foto: Divulgação
06/07/2020 às 18:03

A nova usina termelétrica de Eirunepé (distante 1.159 quilômetros de Manaus) entrou em operação na tarde deste domingo (5), aumentando a capacidade de fornecimento de energia da cidade de 5 para 10 MW. De acordo com a Aggreko, empresa responsável pela implantação e transmissão de energia da unidade, o projeto Produtor Independente de Energia está 90% concluído, restando apenas acabamentos da parte civil, o que não impede o funcionamento da estação.

O projeto de expansão da linha de transmissão interliga a estação antiga à nova. Toda a estrutura da inserção elétrica da Eletrobrás na rede, proporcionará maior confiabilidade ao sistema de abastecimento de energia elétrica no município, e também no atendimento às exigências nas horas de pico.



Para o prefeito de Eirunepé, Raylan Barroso, a instalação vai garantir que a necessidade energética seja atendida mesmo com o crescimento exponencial da cidade.

“A nova usina vai aumentar a capacidade de fornecimento para 8MW, isso quer dizer que se a população tender a crescer, assim como já está acontecendo, teremos capacidade para atender a essa demanda”, explicou.

As tratativas para a implementação da nova usina foram anunciadas oficialmente em 2018 em uma audiência pública na Câmara Municipal de Eirunepé, com a presença do prefeito Raylan Barroso, do deputado federal Sidney Leite, deputado estadual Josué Neto, vereadores, o diretor da Eletrobrás, Radyr Gomes, e representantes da empresa.

Para Raylan, a nova usina significa um grande passo para o desenvolvimento do município. “Nossa atual usina opera em 4 a 5 MW, a nova usina tem o dobro da produção e capacidade podendo chegar a 10MW. Fizemos muito esforço por sabermos do problema que é não ter energia em casa. Houve um tempo em que de duas em duas horas os eirunepeenses ficavam sem eletricidade, isso sem falar dos prejuízos para comércios e empresas. Isso agora vai mudar com certeza”, finalizou.

*Com informações da Assessoria de Imprensa

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.