Publicidade
Cotidiano
Notícias

Termina prazo para participação em consulta pública sobre o Enem Digital, na Internet

É possível dar sugestões sobre a aplicação da prova, a ampliação do banco de itens e a segurança do exame. Intenção do governo é tornar a prova digital 17/03/2015 às 08:59
Show 1
Consulta está disponível na Internet
Agência Brasil Brasília

Hoje (17) é o último dia para participar da consulta pública sobre o aprimoramento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A intenção do ministro da Educação, Cid Gomes, é tornar a prova digital. A consulta está disponível na internet. É possível dar sugestões sobre a aplicação da prova, a ampliação do banco de itens e a segurança do exame.

A ideia de digitalizar o Enem é defendida por Gomes como forma de simplificar a logística e reduzir custos.

A consulta pública Enem Digital traz três perguntas. A primeira pede sugestões para a ampliação do banco de itens nas quatro áreas de conhecimento do exame – linguagens, códigos e suas tecnologias, ciências humanas e suas tecnologias, matemática e suas tecnologias e ciências da natureza e suas tecnologias. Na segunda pergunta, os participantes podem sugerir medidas para aprimorar a logística, segurança e aplicação da prova. Na terceira, há espaço para comentários.

A nota do Enem é usada pelos estudantes para ingressar em instituições públicas e privadas de ensino superior por meio de programas como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o Programa Universidade para Todos (ProUni) e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Mais de 6,2 milhões de candidatos participaram da última edição do exame, em 2014.

Em menos de três meses, esta é a segunda consulta pública lançada pelo MEC. A primeira colheu opiniões da população sobre a função do diretor nas escolas públicas de educação básica. De acordo com o MEC, o resultado da consulta será utilizado para a criação de um programa de valorização de diretores de escolas públicas de ensino básico municipais, estaduais e federais de todo o país.

A realização de consultas públicas é orientação da presidenta Dilma Rousseff e deverá ocorrer, segundo o MEC, antes do lançamento de todos os programa da pasta.

Publicidade
Publicidade