Publicidade
Cotidiano
TESTE

Teste vocacional ajuda estudantes do ensino médio na descoberta da profissão

Em tempos de Enem e processos seletivos para os cursos superiores, fazer uma boa escolha é essencial 16/06/2016 às 11:59
Show 1095622
Além do conhecimento específico das disciplinas, alunos precisam ter clareza sobre a própria vocação profissional (Arquivo/AC)
Janaína Andrade

São muitas as opções de carreira nas áreas de exatas, biológicas e humanas e é preciso muito cuidado e informação para se fazer a escolha certa, dizem os especialistas.

Uma boa saída para escolher a carreira a seguir é o teste vocacional, porém a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) não possui um projeto específico para os 482 mil estudantes matriculados no ensino médio que atenda a esta necessidade de verificação da vocação.

Do total de estudantes, 51,8 mil estão matriculados no 3° ano do ensino médio, última etapa antes de serem lançados aos vestibulares de faculdades e universidades públicas e privadas. A psicóloga Socorro Souza explica que ter contato com diversas profissões, e um profissional especialista para orientar devidamente o aluno, vai fazer a diferença, principalmente nas redes públicas (estadual e municipal).

“(Um “aulão”) ajuda, mas não clarifica a tendência pessoal do aluno. Com a orientação vocacional, além da testagem, ele contará com entrevistas estruturadas diretivas e demais recursos do profissional, no caso, o psicólogo”, disse.

O teste vocacional, de acordo com a psicóloga, é um instrumento que soma no processo da orientação vocacional. “Ele pode ser objetivo e subjetivo, usado para verificar as tendências vocacionais do aluno, bem como nuances de sua personalidade e demais características sociais e pessoais. É de suma importância para o aluno, a fim de que o mesmo se certifique de sua escolha profissional e não perca tempo cursando faculdades que não condizem com o seu perfil”, destacou.

Seduc

Em nota, a assessoria de comunicação da Seduc informou que algumas das 582 escolas estaduais, sendo 356 no interior e 226 na capital, por meio das Coordenadorias Distritais de Educação, responsáveis administrativamente pelas unidades de ensino em cada zona da cidade, “promovem eventos pontuais, nos quais disponibiliza os testes vocacionais aos estudantes”.

A Seduc informou ainda que trabalha especificamente com orientações profissionais, que consistem em palestras ministradas por profissionais periodicamente para instruir os estudantes quanto à escolha da carreira profissional.

Projeto de lei quer tornar testagem obrigatória no Estado

Um projeto de lei, em tramitação na Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM), quer inserir nas escolas públicas e particulares a orientação vocacional.

De autoria do deputado Vicente Lopes (PMDB), o projeto de lei estabelece que as escolas, a cada semestre, terão que organizar sessões de orientação vocacional para os alunos matriculados no ensino médio.

As atividades de orientação vocacional serão ministrados, segundo a proposta, durante o período letivo, por meio de exposições, palestras, entrevistas, discussões em grupo, entre outras atividades. Numa primeira fase, a orientação será ministrada por professores devidamente treinados. E numa segunda fase, como medida complementar, por profissionais de várias áreas para proferirem palestras sobre suas atuações nos cargos ocupados.

 

Publicidade
Publicidade