Publicidade
Cotidiano
Notícias

Titular da SMTU afirma que reajuste da tarifa era inevitável

"O custo da tarifa ninguém vai resolver olhando planilha. E sim, investindo em infraestrutura", disse titular da SMTU, Pedro Carvalho, durante audiência pública na Câmara Municipal de Manaus. 01/04/2013 às 18:38
Show 1
Audiência pública na CMM discute como foi o estudo para o aumento da tarifa
acritica.com Manaus (AM)

O titular da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), Pedro Carvalho, prestou esclarecimentos na tarde desta segunda-feira (1), durante audiência pública na Câmara Municipal de Manaus (CMM) sobre a planilha de custos que resultou no aumento da tarifa de ônibus em Manaus.

Durante a audiência, estudantes ligados à União da Juventude Socialista (UJS) e União Nacional dos Estudantes (UNE) fizeram um protesto contra o prefeito de Manaus pelo aumento da tarifa e foram recebidos pelo presidente da CMM, Bosco Saraiva.

Na sua explanação, Pedro Carvalho, afirmou que o reajuste da tarifa do transporte público era inevitável.

“Todas as outras coisas reajustam, se não reajustar (o valor da tarifa) você quebra as empresas. E aí nós temos um modelo de transporte no país, aonde o cidadão paga tudo e no mundo todo o transporte é subsidiado, porque é caro o transporte”, ressaltou.

Segundo o presidente da SMTU, discutir sobre a planilha de custo não vai diminuir o valor da tarifa.

“O custo da tarifa ninguém vai resolver olhando planilha. E sim, investindo em infraestrutura, um trabalho que infelizmente há 10 anos não tem se investido na cidade. Manaus não tem nenhuma pista exclusiva, precisa de reformas nas paradas de ônibus e terminais. Infelizmente aqui em Manaus, sempre se gira em cima da planilha e não é isso que vai melhor o transporte ou baixar o valor. O que vai baixar valor, é melhorar a infraestrutura, e isso não vai acontecer de uma hora para outra. Isso tem que ser um trabalho continuado, que infelizmente parou e agora a gente pretende continuar”, afirmou.

Ação Conjunta

Ainda conforme Pedro Carvalho, nos próximos três meses a Prefeitura de Manaus, por meio da SMTU e da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), deve iniciar os trabalhos de recuperação dos terminais e paradas de ônibus.

“Nos próximos três meses começaremos a recuperação dos terminais e das paradas do meio das avenidas, assim como das vias na cidade. A Prefeitura tem poucos recursos, então investir em transporte precisa de muito dinheiro. Se o prefeito não tiver as bênçãos do Governo Federal para conseguir financiamento, é muito difícil resolver a situação do transporte", destacou.

Comissão de Transportes

Para o presidente da Comissão de Transporte, Viação e Obras Públicas (CMTVOP/ CMM), vereador Rosivaldo Cordovil (PTN), requerente da audiência pública, é importante esclarecer qualquer dúvida sobre o aumento da tarifa.

“Essa audiência é muito importante pra nós, principalmente para a Câmara de vereadores e para a sociedade como um todo. Que a SMTU explique esse estudo e como se chegou a esse valor, nesse percentual de aumento de 9,09%. E também se falar a questão do transporte público no município, sobre as paradas de ônibus, que a gente tem um déficit muito grande, sobre os nossos terminais que precisam ser revitalizados e linhas de ônibus, então precisamos avançar em vários setores”, lembrou o parlamentar.

O vereador informou também deve encaminhar ao Executivo Municipal uma “Carta de Intenções” para que providências sejam tomadas uma vez que aumento da passagem de ônibus vigorou. “Dessa audiência eu devo encaminhar uma Carta de Intenções ao Executivo para que sejam tomadas algumas providencias”, finalizou.

Renovação da frota

Pela manhã, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, concedeu uma coletiva para anunciar que a frota do transporte coletivo da cidade será renovada. Mas, ao contrário da últimva vez, a renovação será gradual, para que não haja o envelhecimento total dos ônibus.

“Na administração passada, eles quiseram renovar a frota toda de uma vez e com isso a passagem teve que ser reajustada em 25%, passando a custar R$ 2,75. Depois, a frota também vai envelhecer toda de uma vez", disse o prefeito.

Publicidade
Publicidade