Sexta-feira, 05 de Junho de 2020
DIRETO

TJAM lança canal online de atendimento para mulheres vítimas de violência

“Por meio de mensagens eletrônicas ou contato telefônico, busca-se dar continuidade ao trabalho de escuta e orientação às mulheres", explica Hillene Freire Freitas, psicóloga do 3.º Juizado Maria da Penha



Maria_Online_8F95447E-0752-41F6-A74B-3A3137FC35A9.jpg Foto: Divulgação
18/05/2020 às 10:54

Diante da necessidade de manutenção do isolamento social para conter a pandemia da covid-19, o 3.º Juizado de Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), adaptou a rotina de atendimento presencial às mulheres em situação de violência doméstica, para oferecê-lo em modalidade virtual, desenvolvendo o projeto “Penha Online”.

“Por meio de mensagens eletrônicas ou contato telefônico, busca-se dar continuidade ao trabalho de escuta e orientação às mulheres, de avaliação dos possíveis riscos sociais aos quais elas estão expostas e de encaminhamento para a rede de proteção às mulheres vítima de violência doméstica e familiar contra a mulher”, explica Hillene Freire Freitas, psicóloga do 3.º Juizado Maria da Penha.



Desde 2017, quando foi implantado, o 3.º Juizado de Violência Doméstica e Familiar do TJAM oferece o acolhimento psicológico como uma etapa do atendimento às mulheres em situação de violência doméstica e familiar. Elas são ouvidas por demanda espontânea ou quando se dirigem ao Fórum para tomar ciência ou solicitar a revogação das medidas protetivas de urgência e para participar do Projeto Maria acolhe.

“A escuta realizada contribui para acolher a mulher e diminuir sua angústia, viabilizando melhores condições e recursos para o enfrentamento da situação de violência. O acolhimento ofertado possibilita o suporte psicológico face à importantes rupturas e, ainda, verificar novos riscos e vulnerabilidades”, ressalta Hillene.

As pessoas interessadas poderão solicitar atendimento, via Whatsapp, pelo número (92) 98416-9273, de segunda a sexta-feira, no horário de 8h às 13h30, ou enviar e-mail para “hillene.freitas@tjam.jus.br”, para que a equipe do Juizado possa entrar em contato.

As mulheres em situação de violência doméstica e familiar poderão solicitar prorrogação das medidas protetivas, revogação das medidas protetivas, bem como a solicitar medidas protetivas de urgência, exigindo-se nesse último caso, o envio via e-mail institucional ''mariadapenha3@tjam.jus.br'', de cópias de documentos identificação da requerente, endereço completo da requerente/vítima e requerido/agressor.

*Com informações da assessoria

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.