Publicidade
Cotidiano
Notícias

TJAM manda boi-bumbá Caprichoso realizar eleição

Novo pleito será no próximo dia 1º de setembro e, caso a decisão judicial seja descumprida, será cobrada multa diária no valor de R$ 10 mil 13/08/2013 às 19:24
Show 1
Márcia Baranda
JONAS SANTOS Parintins (AM)

O desembargador Aristóteles Lima Tury, da 3ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), acatou o pedido dos sócios do boi azul e branco e determinou que a diretoria do Caprichoso realize a eleição do bumbá no dia 1º de setembro, conforme reza o estatuto da associação folclórica.

A gestão de Márcia encerraria no próximo mês, mas a presidente recorreu ao TJAM depois que o juiz da 3ª Vara da Comarca de Parintins, Antônio Itama Gonzaga, derrubou a decisão da assembleia geral de prolongar seu mandato até o ano de 2016.


“verifica-se que a não realização do pleito para escolha dos novos membros da diretoria da associação folclórica ora demandada infringe não apenas os termos do seu próprio estatuto, mas também os princípios da alternância e da livre escolha que, como institutos basilares do Estado democrático de direito, também devem guiar as associações civis, configurando-se, portanto, o requisito essencial do 'periculum in mora'”, diz o desembargador. Aristóteles fixa ainda multa diária no valor de R$ 10 mil em caso de descumprimento da decisão.

No sábado, torcedores e sócios do Caprichoso realizaram nas ruas do município amazonense de Parintins carreata em protesto contra a atual diretoria e exigiam a realização do pleito. Ao menos nove candidatos postulam disputar a eleição. Em entrevista a um blog local, Márcia Baranda declarou: “Sempre digo que acredito muito na Justiça Divina. Eu acredito na Justiça Divina e na Justiça dos Homens. Vou continuar no silêncio sobre esse assunto”.

Publicidade
Publicidade