Quinta-feira, 05 de Dezembro de 2019
MEDIDA

Toffoli recua de decisão que lhe dava acesso a relatórios do antigo Coaf

Na sexta-feira (15), presidente do STF havia negado pedido da Procuradoria Geral da República para suspender medida



xtoffoli.jpg.pagespeed.ic.W1QfNYtYMc_1C611062-3DB3-4789-9AFD-2BE2FF46B87C.jpg Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil
19/11/2019 às 10:05

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, voltou atrás e revogou sua decisão que lhe dava acesso a todos os relatórios elaborados pela Unidade de Inteligência Financeira (UIF) do Banco Central, órgão que sucedeu o antigo Coaf, nos últimos três anos, mostrou decisão do ministro.

Na segunda-feira, Toffoli se reuniu com o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, com o advogado-geral da União, André Mendonça, e com o procurador-geral da República, Augusto Aras, e o tema do encontro foi o julgamento marcado para quarta-feira na corte sobre o uso de relatórios de inteligência financeira sem autorização judicial.



Já à noite, o ministro recuou de sua decisão —depois de na sexta-feira rejeitar pedido de Aras para que a revogasse—, alegando que ter recebido dados satisfatórios da UIF.

“Diante das informações satisfatoriamente prestadas pela UIF, em atendimento ao pedido dessa Corte, em 15/11/19, torno sem efeito a decisão na parte em que foram solicitadas, em 25/10/19 cópia dos Relatórios de Inteligência Financeira (RIFs), expedidos nos últimos três anos”, escreveu o presidente do Supremo.

“Ressalto que esta corte não realizou o cadastro necessário e jamais acessou os relatórios de inteligência.”

O julgamento de quarta deverá ter implicações sobre as investigações contra o senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro.

A pedido da defesa do parlamentar, Toffoli suspendeu as apurações feita pelo Ministério Público estadual do Rio de Janeiro sobre movimentações bancárias suspeitas de Flávio e de seu ex-assessor Fabrício Queiroz. O senador alega que teve seu sigilo bancário violado sem autorização judicial.

No julgamento desta quarta-feira (20), o STF pode fixar parâmetros para esse tipo de compartilhamento de informações.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.