Publicidade
Cotidiano
Notícias

Traficante Zé Roberto quase é liberado de penitenciária

Considerado um dos líderes da 'FDN', por pouco ele não recebeu autorização para ficar 30 dias em casa. O preso chegou a colocar a tornozeleira, mas a decisão judicial pela soltura foi revogada 21/05/2015 às 22:28
Show 1
Cirurgia no joelho e fisioterapia em casa foram os motivos para a saída por 30 dias
acritica.com Manaus (AM)

O narcotraficante e pistoleiro José Roberto Fernandes Barbosa, 42, o “Zé Roberto da Compensa”, considerado um dos líderes da facção criminosa “Família do Norte” (FDN) por pouco não recebeu a autorização para ficar 30 dias em casa, sendo monitorado eletronicamente por meio de um tornozeleira. Nesta quinta-feira (21), ele chegou a adaptar o equipamento, mas no início  da tarde a decisão judicial foi revogada e ele retornou para a penitenciária.

Preso no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), na BR-174 (estrada que liga Manaus a Boa Vista), onde cumpre pena no regime fechado, o traficante receberia o benefício da tornozeleira devido a uma cirurgia que ele precisa fazer no joelho e que está programada para o próximo domingo em um hospital particular, no Distrito Industrial, Zona Sul. Na semana passada, a defesa de Zé Roberto pediu a autorização para que ele ficasse em monitoramento alegando que o preso precisaria se recuperar  e fazer fisioterapia em casa.

O pedido chegou a ser  aceito pela juíza de direito Mirza Telma, uma vez que os advogados apresentaram documentos alegando que o Zé Roberto é portador de diabetes e possui problemas nos ligamentos dos joelhos, o que foi confirmado pela equipe médica do presídio onde ele está preso. No entanto, o Ministério Público do Estado (MP-AM) se pronunciou contra, alegando que havia riscos à segurança e que a escolta policial seria indispensável,  uma vez que o traficante é considerado de alta periculosidade e poderia conseguir fugir do Estado.

O MP-AM também afirmou que ele apresentava condições de se recuperar na própria unidade penal porque estava lúcido e com as faculdades mentais normais.

Não foi dessa vez

Durante  o fim da manhã desta quinta-feira,  Zé Roberto chegou a se apresentar na Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap), no Centro, par adaptar o equipamento eletrônico, mas antes de  finalizar o procedimento, uma nova decisão da Justiça suspendeu o benefício, segundo a Seap, e ele retornou ao Compaj, escoltado por policiais da Ronda Ostensiva Candido Mariano (Rocam).

Consulta médica

No mês passado, Zé Roberto recebeu autorização para deixar a unidade prisional para realizar exames  no mesmo hospital onde fará a intervenção médica no domingo. Na época, o traficante também foi monitorado por uma tornozeleira e escoltado por policias da Rocam.

Publicidade
Publicidade