Publicidade
Cotidiano
ELEIÇÃO SUSPENSA

TRE-AM confirma suspensão da eleição suplementar para governador do AM

Na decisão publicada no site do TRE-AM, os trâmites de todos os processos relativos a eleição suplementar de 2017 seguem suspensos 30/06/2017 às 17:30 - Atualizado em 30/06/2017 às 17:41
Show show 99
Foto: Arquivo A Crítica
acritica.com Manaus (AM)

O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), publicou nesta sexta-feira (30), portaria  sobre a decisão do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), que suspendeu a eleição suplementar para governador do Amazonas até que sejam julgados todos os recursos contra a cassação de José Melo (Pros) e Henrique Oliveira (SDD).

Na decisão publicada no site do TRE-AM, a portaria 472/2017 afirma que os trâmites de todos os processos relativos a eleição suplementar que ocorreria em 6 de agosto de 2017, seguem suspensos.

Em comunicado ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Gilmar Mendes, o ministro Ricardo Lewandowski, esclareceu ainda que a decisão refere-se apenas à realização das eleições. Com isso, Melo e Henrique continuam afastados do governo e David Almeida segue como chefe do Executivo Estadual até que os recursos sejam julgados.

Eleições suspensas

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), deferiu na noite da última quarta-feira (28) liminar suspendendo a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que no dia 4 de maio, cassou o mandato do governador José Melo e do vice Henrique Oliveira  e determinou eleição direta no Amazonas. A liminar determina que o acórdão fique suspenso até a publicação dos embargos de declaração por parte do TSE.

David Almeida recebeu, no início da tarde da quinta-feira (29), o documento oficial do Tribunal Regional Eleitoral no Amazonas (TRE-AM) que confirma a sua permanência no cargo.

Publicidade
Publicidade