Segunda-feira, 23 de Setembro de 2019
Por falta de intimação

TRE anula decisão que cassou o mandato do prefeito de Codajás, Abraham Lincoln

Por unanimidade de votos, a corte determinou que o processo seja encaminhado à comarca do município para ser retomado a partir novo depoimento de duas testemunhas



show_Codajas_Abraham_Lincoln_ACRIMA20150531_0030_15.jpg Prefeito Abraham Lincoln foi acusado de comprar votos por duas eleitoras que disseram ter recebido atendimento médico, canos e vaso sanitário
07/07/2016 às 20:55

O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) anulou na tarde desta quinta-feira (7) a decisão que cassou o mandato do prefeito de Codajás (a 240 quilômetros de Manaus) Abraham Lincoln (PSD) e determinou que o processo retorne à comarca do município para que seja reiniciado a partir do depoimento de  testemunhas.

Por unanimidade de votos, a corte concluiu que, por falta de intimação da defesa do prefeito, a sessão que ouviu Tabita Luana da Silva de Souza e Marileide Matos da Silva deveria ser anulada. Foi com base nos fatos narrados pelas duas moradoras de Codajás que o juiz de Anamã Celso de Paula cassou Abraham Lincoln por compra de votos e abuso de poder econômico.

Essa audiência já tinha sido cancelada pelo próprio TRE-AM em 2013 por meio de um mandado de segurança. A sentença foi emitida pelo juiz de Anamã porque a juízas de Codajás, Suzi Granja da Silva, e de Anori Bárbara Folhadelha, se declararam suspeitas de atuar no caso. A decisão e a guerra de liminares que se seguiram a ela acarretaram o troca-troca de prefeitos  com o segundo colocado na eleição Joel de Oliveira e Abraham Linconl se alternando no cargo no final do ano passado.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.