Sábado, 20 de Julho de 2019
Notícias

Tributos estaduais: Arrecadação amazonense cresce 18% em abril

Entraram nos cofres da Sefaz-AM a quantia de 643,4 milhões. Em março, o montante arrecadado foi de R$ 542 milhões



1.gif Quanto ao Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), o valor arrecadado em abril foi R$ 21,6 milhões
14/05/2013 às 07:51

A arrecadação amazonense rendeu aos cofres da Secretaria de Estado da Fazenda-AM, no mês de abril, um montante de R$ 643,4 milhões. A quantia foi 9,19% superior à arrecadada no mesmo período do ano passado (R$ 589,2 milhões) e 18,7% maior na comparação com março deste ano, quando o Estado arrecadou R$ 542 milhões.

De acordo com secretário Executivo de Receita, Jorge Jatahy diversos fatores influenciaram nesses números. “Entre eles, a substituição tributária em vários segmentos, principalmente de bebida e cigarro, o aumento do dólar fez com que o imposto sobre a entrada ficasse elevado e, além disso, passamos também a fazer o maior controle da entrada de produtos através de instrumentos tecnológicos e blitz nas ruas”, explicou.

ICMS

A arrecadação com o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), principal tributo estadual, somou R$ 595,8 milhões, um avanço de 11,73% sobre o recolhimento de abril de 2012 e de 19,8% sobre março de 2013.

Quanto ao Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), o valor arrecadado em abril foi R$ 21,6 milhões, o que representa um incremento de 44,1% comparado ao mesmo período do ano passado e, 27,7% comparado a março de 2013. “O aumento se deu por conta do crescimento de emplacamentos de carros zero quilômetro e o vencimento do licenciamento de veículo com final 2, 3 e 4”, explicou Lobo.

Segmentos

Entre os segmentos, a indústria arrecadou R$ 276 milhões, 8,5% a mais frente o mesmo período do ano passado e 13,6% superior a março deste ano. Já o comércio registrou acréscimo de 11,7% sobre abril de 2012 e de 28,2% sobre março de 2013, com um recolhimento de R$ 246,7 milhões. E o de serviços recolheu R$ 72,9 milhões, avanço de 25,4% e 17,7%, respectivamente.

Para Afonso Lobo, esses dois últimos segmentos são os que têm contribuído para o bom desempenho da arrecadação estadual. “A produção industrial do Estado apresentou um recuo no primeiro trimestre de 1,1%, motivado pelo baixo desempenho de bicicleta e celular e, isso tem impedido que um maior crescimento na arrecadação”, explicou o secretário da Sefaz, que acredita que a partir do meio do ano apareçam números mais positivos, movidos pelo aumento de produção e venda de aparelho de televisor devido a Copa das Confederações e Copa do Mundo.

Já Jorge Jatahy aponta que a mudança na matriz energética deve impactar a arrecadação no Estado. “Com a chegada do Linhão de Tucuruí, previsto para junho, haverá uma redução do consumo de óleo diesel nas termelétricas e, isso resultará na perda do ICMS que o segmento gera”, prevê o secretário executivo.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.