Publicidade
Cotidiano
HOMICÍDIOS

Trio de irmãos é condenado por homicídios ocorridos no município de Eirunepé

Os julgamentos causaram grande repercussão na cidade pela gravidade dos crimes, a relação familiar dos réus e o vasto histórico de crimes cometidos por eles 30/11/2018 às 14:31
Show 20181128 205855 508e9812 39c3 48e4 ac33 eb2f22cb753f
Foto: Agência Brasil
acritica.com

Os irmãos Alisson, Dionizio e Dione Sampaio de Matos foram condenados em Eirunepé, no interior do Amazonas, em dois processos de homicídio qualificado ocorrido no município.

Alisson recebeu 15 anos de prisão pela tentativa e assassinato cometido contra Dhiemerson Alexandrino dos Santos. Já Dionizio e Dione pegaram, respectivamente, 16 e 23 anos e dois meses de condenação pelo assassinato de Nonato Edilson Nogueira de Matos.

O julgamento de Alisson ocorreu no dia 26 de novembro e o de Dionísio e Dione ocorreu no dia 28, no plenário da Câmara Municipal de Eirunepé.

“Esses julgamentos causaram grande repercussão no âmbito local, em razão da gravidade das condutas perpetradas, da relação familiar entre os réus e do vasto histórico de delitos cometidos pelos mesmos. Em conjunto, os três respondem a aproximadamente 40 (quarenta) processos de natureza criminal e infracional, inclusive por outros homicídios”, observou o titular da PJ de Eirunepé, Timóteo Ágabo Pacheco de Almeida, que atuou nos processos.

O juiz Rosberg de Souza Crozara proferiu o veredito e estipulou a pena. A sociedade eirunepeense participou ativamente das duas sessões, lotando o plenário e permanecendo no local até meia-noite, horário em que se encerrou o último dos dois julgamentos.

O réu Alisson Sampaio de Matos cometeu o crime no dia 12 de outubro de 2016, no bairro Nossa Senhora de Fátima. Por volta das 20h, agindo de forma a surpreender a vítima, Allison desferiu cinco golpes de faca em diversas partes do corpo do adolescente Dhiemerson, de 13 anos de idade. A morte somente foi evitada por circunstâncias alheias à vontade do autor do crime. Na sessão, os jurados acolheram a todas as teses apresentadas pelo Ministério Público.

O crime cometido pelos irmãos Dione e Dionizio Sampaio de Matos ocorreu no dia 27 de maio de 2017, na residência da vítima, Nonato Edilson Nogueira de Matos. Dione distraiu a vítima, oferecendo-lhe para que tomasse um gole de bebida alcoólica, enquanto o irmão, Dionizio, o golpeava de faca no abdômen. Novamente os jurados acolheram todas as teses de acusação defendidas em plenário.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade