Publicidade
Cotidiano
Notícias

Trio é preso após furtar equipamento avaliado em R$ 50 mil

Após ser abordado pela polícia, um dos envolvidos resolveu entregar os comparsas do furto e da receptação do material furtado de um casa que passava por obras de construção 17/10/2013 às 15:58
Show 1
José e Marlon foram encaminhados para a cadeia pública Raimundo Vidal Pessoa
acritica.com Manaus (AM)

Francisco José Silva, 39, o "Chiquinho', Marlon Pinto Maia, 36, e Joney Digilnivaldo Pessoa Soares, 31, foram presos por policiais do 5º Distrito Integrado de Polícia (DIP) sob o comando do delegado Rodrigo Sá, pelo crime de furto de equipamentos de construção civil e receptação de material roubado. Eles foram apresentados na manhã desta quinta-feira (17) no próprio DIP.

Trama

Eles haviam furtado e vendido equipamentos de construção civil avaliado em R$ 50 mil de uma residência localizada na rua JG Araújo, bairro Santo Antônio, Zona Oeste de Manaus, que pertence a Jurandir de Freitas, de 64 anos. O furto ocorreu na madrugada de quarta-feira (16) .

De acordo com a polícia, Marlon Pinto Maia  e José Silva, levaram uma britadeira, um martelete de 28 quilos, um cortador de ferro, um cortador de alumínio e um cortador de piso para a casa na madrugada por volta de 2h30 da manhã.

Um vizinho achou a movimentação estranha na residência e anotou a placa do veículo de marca Saveiro, que pertence a José Silva.


Investigação

A vítima prestou queixa na 5º Companhia Interativa Comunitária (Cicom) que rastreou o número da placa e chegou até a residência de José Silva. Ele foi encaminhado ao DIP e negou o crime. No entanto, ao pedir para ir ao banheiro, tentou se livrar do chip de seu celular, despertando a suspeita dos policiais.

Após confessar envolvimento no crime, José legou os policiais até a casa de Joney Pessoa Soares, dono de uma oficina e receptador do material roubado. Ele foi preso na rua Belém, Compensa, Zona Oeste. Ambos resolveram entregar o mentor do crime, que ainda não havia sido abordado pela polícia.

Marlon foi detido próximo da oficina de Joney, na feira da Compensa e os três levados para o 5º DIP. Lá, foi constatado que Marlon e José haviam passagem pela polícia por tráfico. Os dois foram encaminhados para a cadeia pública Raimundo Vidal Pessoa pelo crime de furto duplamente qualificado. Já Joney pagou fiança de R$ 5 mil e irá responder em libertade pelo crime de receptação.


**Com informações da repórter Bruna Souza

**Leia mais na edição de sexta-feira (18) do Jornal A CRÍTICA

Publicidade
Publicidade