Publicidade
Cotidiano
Notícias

Turista baleada por vigia: delegado pede imagens das câmeras do Teatro Amazonas

Perícia identificou sinais de arrombamento na porta do Teatro Amazonas, mas ainda não há indícios de como e nem quando aconteceu 24/02/2016 às 19:33
Show 1
Bala que atingiu Bruna Curcio acertou a alça do intestino. Ela está utilizando uma bolsa de colostomia até a cicatrização
Joana Queiroz Manaus (AM)

O exame pericial  realizado pelo Instituto de Criminalística constatou a existência de indícios de arrombamento na porta lateral do Teatro Amazonas, por onde, na madrugada da última segunda-feira (22), teriam entrado a turista e cineasta Bruna Curcio de Paschoal, 25, e o  biólogo Gabriel Barros, 33, conforme informou, ontem, o secretário de segurança pública do Amazonas, Sérgio Fontes.  “Essa é uma informação inicial que recebi da perícia, mas que ainda não é possível dizer quem e quando esse arrombamento aconteceu”, explicou o secretário.

O secretário disse que está acompanhando as investigações, mas que o inquérito é presidido pelo delegado titular do 24º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Aldeney Góes Alves, que requisitou a perícia, assim com o as imagens feitas pelas câmeras internas do teatro e também pelas de segurança pública do entorno do Largo São Sebastião e adjacências para identificar o horário e o modo  que o casal entrou no teatro.

De acordo com que foi apurado, a cineasta e o biólogo foram abordados nas dependências do teatro. Eles haviam passado pela porta externa e tentavam adentrar por uma segunda porta nas dependências do prédio quando foram interceptados pelo segurança da empresa de segurança patrimonial Global Service Claudionor Souza, que alega que fez dois disparos porque temeu por sua segurança e pela do teatro. Os tiros atingiram Bruna.

Até ontem (24), a cineasta continuava internada no Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, do Adrianópolis, Zona Centro-Sul, para onde foi levada no dia em que foi ferida e está sendo acompanhada pela mãe e o marido, que chegaram em Manaus na terça e quarta-feira, respectivamente.  De acordo com informações do hospital, a bala atingiu uma alça do intestino de Bruna que passou a utilizar uma bolsa de colostomia até que a parte do intestino cicatrize. A cineasta deverá permanecer internada por melo menos sete dias. 

O delegado do 24º DIP, Aldeney Góes, informou que ontem pela manhã Bruna foi notificada no hospital a comparecer ao 24º DIP no dia 1º de março para prestar esclarecimento sobre o ocorrido. 

Publicidade
Publicidade