Publicidade
Cotidiano
Notícias

TV A Crítica realiza nesta sexta (26) debate com todos os candidatos a governador do AM

Programa com duração de 2h, que será realizado nesta sexta-feira (26), contará com os sete candidatos ao governo e com perguntas de eleitores de Manaus e do interior 26/09/2014 às 09:26
Show 1
Debate acontece nesta sexta-feira (26)
luciano falbo ---

A TV A Crítica realiza nesta sexta-feira (26) o único debate das emissoras de televisão do Amazonas com todos os sete candidatos a governador do Estado a partir das 21h30. O programa terá duas horas de duração e será transmitido simultaneamente pela Rádio A Crítica FM (93,1 MHz) e pelo Portal Acrítica.com.

A dinâmica do debate, de acordo com a gerente de programação e conteúdo da TV A Crítica, Gisele São Thiago, vai valorizar o confronto direto entre os candidatos. “Eles vão perguntar entre si, não vamos limitar tema, nem direcionar. Serão perguntas livres”, afirmou.

Dividido em quatro etapas, o debate terá um bloco destinado a perguntas feitas por eleitores. “Esse ano fizemos a opção por incluir perguntas de pessoas do interior, dado o alcance que a TV A Crítica tem no Estado. Serão sete perguntas de municípios diversos, uma para cada candidato, mediante sorteio”, explicou Gisele São Thiago, que está na direção do programa.

Os dois primeiros blocos estão reservados para perguntas diretas de candidato para candidato, com duração aproximada de 30 minutos cada. No terceiro bloco, os eleitores farão perguntas – serão sete, uma para cada candidato. No último bloco, os candidatos farão as suas considerações finais.

Para dar dinamismo à transmissão, os candidatos deverão chegar uma hora antes do início do debate para o sorteio da ordem de perguntas, respostas, réplicas e tréplicas. “Dessa forma, o debate também será mais direto, sem aquela demora no sorteio”, observa Gisele São Thiago. A ordem das considerações finais também será feita antes do debate. O candidato que não tiver representante no momento do sorteio será automaticamente excluído.

As regras foram acordadas há um mês entre a emissora e os representantes dos candidatos. Cada candidato poderá levar até três assessores ao debate, todos previamente credenciados pela TV A Crítica, mas somente um deles, terá acesso ao estúdio e poderá auxiliar o candidato nos intervalos do programa.

Na rádio, o jornalista Wilson Lima comandará a transmissão, com inserções nos intervalos e na cobertura da chegada dos candidatos e depois do programa. Além da transmissão via Internet, uma equipe do portal estará no estúdio do debate para levar, aos internautas, pelo site e pelas redes sociais, os detalhes de cada bloco do programa, em tempo real.

“Vamos fazer toda a cobertura de televisão para repercutir no sábado de manhã, no Programa Nosso Encontro”, adiantou a diretora Gisele São Thiago. Segundo a diretora, serão usadas sete câmeras de alta definição (Full HD). O debate também terá tradução em libras. A mediação do programa será feita pelo jornalista da Rede Record Ogg Ibrahim, que é repórter e apresentador do Jornal da Record.

Os sete candidatos confirmaram presença: o ex-deputado Abel Alves (Psol), o deputado Chico Preto (PMN), o senador Eduardo Braga (PMDB), o sindicalista Herbert Amazonas (PSTU), o governador José Melo (Pros), o microempresário Luiz Navarro (PCB) e o deputado Marcelo Ramos (PSB).

Ordem de perguntas definida em sorteio

Cada candidato responderá três perguntas – duas de candidatos adversários, cuja ordem será definida em sorteio, e uma de um eleitor amazonense.

Pela regra, cada candidato terá a oportunidade de fazer duas perguntas para candidatos diferentes.

A ordem de perguntas e respostas serão definidas em sorteio uma hora antes do início do programa na sede da TV A Crítica.

O tempo será exibido em cronômetro visível aos candidatos. Terminado o tempo, o áudio do seu microfone será cortado, caso o candidato ainda esteja falando.

O candidato que se sentir ofendido pode pedir direito de resposta, mas no intervalo do debate. A produção e a equipe jurídica da TV vão analisar o pedido.

1º BLOCO - Confronto direto - 1ª rodada

O mediador apresentará os candidatos, que estarão posicionados nos respectivos púlpitos. Um vídeo vai mostrar as regras gerais do debate. O candidato a ser sabatinado vai ficar no púlpito central, o que se repetirá até que todos respondam perguntas.

2º BLOCO - Confronto direto - 2ª rodada

Segue a mesma dinâmica do primeiro bloco. As perguntas devem ser feitas em 30 segundos. As respostas devem ser dadas em 2 minutos . O candidato que perguntou terá 1 minuto para a réplica. As tréplicas também devem ser feitas em 1 minuto.

3º BLOCO - Perguntas dos eleitores

Eleitores dos municípios do Amazonas farão perguntas relacionadas aos problemas vivenciados no Estado. Cada candidato terá 2 minutos para responder. A resposta será comentada por um candidato adversário que terá 1 minuto para fazer o comentário.

4º BLOCO - Considerações finais

No último bloco, cada candidato terá 1 minuto e 30 segundos para fazer suas considerações finais, seguindo a mesma ordem estabelecida em sorteio feito antes do início do programa. A duração prevista do debate é de aproximadamente duas horas.

Candidatos se preparam

Candidatos ao Governo do Estado ouvidos ontem por A CRÍTICA afirmam que o debate na TV, que ocorrerá hoje, a nove dias da eleição, é estratégico para conquistar o eleitorado.

Abel Alves diz que está preparado desde o início da campanha. “Estou revendo algumas matérias, mas os problemas não são de última hora. Eles vêm se acumulando há décadas. Quero mostrar as soluções. É bom que agora as pessoas estão mais atentas ao debate e conseguem ver as incoerências de algumas candidaturas”, pontuou Albel.

José Melo não terá agenda hoje para se concentrar para o debate. Disse esperar que não haja baixarias e troca de acusações. “Esse é um debate muito importante na reta final da campanha. Vou com o objetivo de discutir minhas propostas”, disse.

Para Marcelo Ramos, no debate, todos os candidatos estarão em pé de igualdade. “O dinheiro deles não vale nada no debate. Não tem computação gráfica, quem tem a verdade sempre se sobressai”, acrescentou.

Herbert Amazonas afirma que no debate da TV A Crítica ninguém será privilegiado. “Vai ser o mais importante para a eleição”, defende. Chico Preto disse esperar que o debate seja proveitoso para o eleitor. “O principal ganhador com essa iniciativa deve ser o eleitor que tem a oportunidade de analisar propostas e estudar o melhor candidato”, afirmou.

Publicidade
Publicidade