Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019
RECORREU

Uber consegue apoio de 500 mil pessoas em abaixo-assinado em Londres

As autoridades de transporte de Londres surpreenderam a poderosa start-up norte-americana na sexta-feira ao considerarem o Uber impróprio



uber_2.JPG (Foto: Reprodução Internet)
23/09/2017 às 13:18

Meio milhão de pessoas assinaram uma petição on-line em menos de 24 horas apoiando a tentativa do Uber de permanecer em atividade nas ruas de Londres, mostrando que a empresa está mais uma vez recorrendo à tática já consagrada de pedir ajuda à base de clientes quando enfrenta problemas de regulação.

As autoridades de transporte de Londres surpreenderam a poderosa start-up norte-americana na sexta-feira ao considerarem o Uber impróprio para oferecer serviços de transporte por razões de segurança e cassaram a licença da empresa a partir de 30 de setembro, embora o serviço ainda possa operar enquanto recorre na Justiça.

Os órgãos reguladores citaram problemas na denúncia de infrações criminais graves, na condução de testes de antecedentes sobre os condutores e outras questões de segurança, ameaçando a presença da empresa norte-americana em uma das cidades mais ricas do mundo.

Imediatamente o Uber pediu aos usuários em Londres que assinassem uma petição que dizia que as autoridades da cidade “consultaram um pequeno número de pessoas que querem restringir a escolha do consumidor”.

Até as 11h deste sábado (horário local), quase 540 mil pessoas haviam assinado a petição, embora não estivesse claro quantos deles estavam em Londres.

O Uber registrou 3,5 milhões de usuários ativos em Londres nos últimos três meses. Mesmo que muitos turistas provavelmente estejam incluídos nesse total, o número representa uma potencial força política. Pedir ajuda aos usuários é sempre um dos primeiros passos da estratégia da empresa.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.