Quarta-feira, 17 de Julho de 2019
Notícias

UEA apresenta projetos na área de tecnologia e robótica em parceria com a Polícia Civil

Os projetos de alcance social foram apresentados por pesquisadores do Núcleo de Sistemas Embarcados (NSE) da UEA



1.jpg Universidade do Estado do Amazonas (UEA)
29/07/2013 às 16:34

Dois projetos na área de tecnologia e robótica foram apresentados por pesquisadores do Núcleo de Sistemas Embarcados (NSE) da Escola Superior de Tecnologia (EST) durante reunião realizada na reitoria da Universidade, nesta terça-feira (30). Na ocasião, foram discutidos os projetos Vantcivil e o Robô Antibombas.

As propostas foram apresentadas a partir de demandas da Polícia Civil sobre ações táticas em operações de segurança e desarmamento de artefatos explosivos. Os pesquisadores serão responsáveis pelo desenvolvimento de sistemas e softwares para a elaboração do equipamento semelhante a uma aeronave não-tripulada e do robô.

O VantCivil foi o primeiro projeto apresentado. Segundo o pesquisador responsável pela proposta, Marcelo Cabral, o objetivo é oferecer uma alternativa de monitoramento de ações policiais com o auxílio do aeromodelo que não é tripulado, mas controlado por comandos operacionais em solo. “Uma aeronave tripulada não é suficiente para as ações civis, por isso a necessidade de ser um vant”, disse Cabral.

O projeto contará com quatro fases de execução no decorrer de três anos, visando o setor de inteligência da Polícia Civil. Em cada ano, haverá o desenvolvimento de um protótipo específico. O projeto está orçado em mais de R$ 3 milhões para o investimento na compra de materiais, equipamentos importados e terceirização de serviços.

Já o projeto do Robô Antibombas prevê o desenvolvimento de um sistema com veículo terrestre para desativar artefatos explosivos. O equipamento funcionará através da reprodução de movimentos com auxílio de braços robóticos e, assim, evitar ao máximo a detonação controlada. A proposta do robô está orçada em mais de R$ 1 milhão. 

Na avaliação do reitor da UEA, Cleinaldo Costa, os projetos são de extrema relevância social. “Esperamos concretizar os projetos, pois eles têm um impacto social imenso na realidade do nosso estado”, destacou.

Para a assessora jurídica da Gerência de Capacitação da Delegacia Geral, Luciana Souza, os projetos possuem utilidade e serão apresentadas ao delegado-geral da Polícia Civil, Josué de Freitas. A representante também sugeriu uma reunião posterior com o titular da Delegacia Geral no Amazonas para a exposição das propostas.

*Com informações da Assessoria de Comunicação da UEA

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.