Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019
PARALISAÇÃO

UEA diz que paralisação de docentes não afeta serviços essenciais

Universidade diz respeitar decisão do sindicato, mas lembra recentes reajustes nas contas públicas e melhorias aos servidores



show_ens.JPG (Foto: Arquivo AC)
13/03/2018 às 15:47

O Sindicato dos Docentes da UEA anunciou que fará paralisação dos serviços nesta quarta-feira (14). A Universidade do Estado do Amazonas, em resposta, afirma que, apesar do protesto, todas as unidades irão manter os serviços essenciais, que incluem os trabalhos de secretaria e protocolo, por exemplo.

A paralisação é um protesto ao não cumprimento do Plano de Cargos, Carreira e Remunerações (PCCR), bem como outras perdas salariais acumuladas e à dificuldade de negociação com o Governo do Estado

Em nota, a Universidade diz respeitar a decisão tomada na última semana pelo corpo docente. O efetivo que deliberou pela paralisação representa menos de um por cento (0,7%) do total de 1.058 professores que compõem o quadro de docentes da instituição, tanto em Manaus quanto no interior do Estado do Amazonas.

A UEA ainda complementa relembrando que, desde outubro do ano passado o Governo do Amazonas tem promovido ajustes nas contas públicas e melhorias aos seus servidores. Em dezembro passado, os professores e técnicos servidores da instituição receberam a remuneração referente às promoções horizontais e verticais, bem como de conclusão de estágio probatório.

Foram beneficiados com a medida 1.091 servidores, sendo 789 professores e 293 técnicos-administrativos. Alguns dos servidores esperavam desde 2015 pelo benefício.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.