Publicidade
Cotidiano
PROGRAMAÇÃO

Ufam lança Fórum para o Desenvolvimento do Amazonas no dia 8 de março

A primeira sessão que será realizada no dia 8 de março terá como tema: Saúde Pública do Estado do Amazonas. Os interessados não precisam fazer inscrições 02/03/2018 às 18:24
Show ufam reitores
O evento será realizado pela Pró-reitoria de Extensão da Ufam (Foto: Márcio Silva)
Amanda Guimarães Manaus (AM)

Assuntos como a Zona Franca de Manaus e a saúde pública do Estado serão tratados a partir da próxima quinta-feira (8), durante o Fórum para o Desenvolvimento do Amazonas, no auditório Rio Amazonas, na Faculdade de Estudos Socais, Campus Universitário da Ufam. O evento será realizado pela Pró-reitoria de Extensão (Proext) e ocorrerá em sessões semanais programadas nas quintas-feiras, a partir das 15h.

O pró-reitor de extensão da universidade pública, João Ricardo Bessa, afirmou que o objetivo do evento é contribuir com a transformação da realidade social amazonense a partir da identificação dos problemas que mais afligem a população e entravam o desenvolvimento do Estado.

"Este Fórum está preocupado em abrir uma discussão e um debate junto a sociedade em relação ao desenvolvimento do Amazonas. Um sistema monoprodutivo está instalado no Distrito Industrial. Precisamos repensar outros modelos, pois na medida que concentramos nosso desenvolvimento neste sistema corremos um risco enorme", explicou o professor.

A primeira sessão que será realizada no dia 8 de março terá como tema: Saúde Pública do Estado do Amazonas. Nas outras atividades, assuntos como transporte, segurança e economia serão tratados. "Estamos preocupados com o futuro do Estado. Esse fórum é importante, porque estamos vivendo tempo de eleições. Ele poderá subsidiar futuros candidatos e seus programas", explicou.

Ainda no dia 8, o diretor-presidente da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (Fcecon), Nelson Abrahim Fraiji, será o palestrante. Os interessados não precisam fazer inscrição.

"Ele vai falar sobre a saúde pública e apresentar as dificuldades inerentes ao processo de política pública, e também propor alternativas neste campo. Quem quiser participar, é só aparecer no auditório da universidade", comentou Bessa.

O pró-reitor completou que a programação também tem a proposta de resgatar o papel da universidade dentro da sociedade. "Queremos resgatar o papel da universidade, que sempre foi de produzir conhecimento e acrescentar na sua realidade, para resolver os problemas. A população é que mantém a universidade. Vamos colocar o nosso conhecimento a serviço. A nossa política de extensão é levar a população para instituição", finalizou.

Publicidade
Publicidade