Sábado, 14 de Dezembro de 2019
ENSINO-APRENDIZAGEM

Mostra interdisciplinar trabalha a realidade de Manaus com alunos do Ensino Médio

Alunos do Colégio Dom Bosco participam de atividades que ajudam a desenvolver habilidades, senso crítico e reflexão



bioarte_0C9BE5D0-38C4-43CD-88FB-094953B88AA8.JPG II Mostra Cultural BioArte proporcionou experiências valiosas. Fotos: Euzivaldo Queiroz
07/11/2018 às 14:27

A pesquisa e o estudo sobre os espaços urbanos e arquitetônicos da cidade de Manaus ajudam os alunos a desenvolver habilidades e competências, bem como senso crítico e reflexivo. É o que demonstram as professoras Liany Ferreira e Margareth Brasil com a Mostra Cultural BioArte. O projeto é executado pelos estudantes do Ensino Médio do Colégio Dom Bosco, instituição tradicional de ensino localizada no Centro. 

Liany, que é professora de arte, explica que a iniciativa toma por base os fenômenos econômicos e políticos da realidade amazônica durante o período áureo do ciclo da borracha até os tempos atuais e, a partir de palestras, debates e visitas orientadas, incentiva os alunos a produzirem  projetos de intervenções para serem apresentados na BioArte, que acontece em outubro, mês do aniversário da capital amazonense.



Dependendo da ideia, ela pode sair do papel. “Este ano, uma turma trabalhou com um projeto que visa a revitalização do jardim do prédio histórico do colégio. E este será desenvolvido no próximo ano”, contou Liany. 

Margareth, por sua vez, que é professora de biologia, diz que a BioArte ajuda no ensino-aprendizagem uma vez que significa uma transformação para os alunos, na qual eles deixam de seguir ordens e passam a executar atividades de aprendizagem direcionadas por eles mesmos. “Deixam de memorizar e repetir e passam a descobrir, integrar e apresentar; deixam de ouvir e reagir e passam a comunicar e assumir responsabilidades; não se trata só do conhecimento de fatos, termos e conteúdo, mas sim de compreender os processos; passam da teoria à aplicação da teoria”, afirmou.

A professora destaca que o aluno vivencia, por exemplo, a experiência positiva do confronto com o outro ao saber se comprometer com suas decisões e escolhas, bem como a planejar suas ações. “Ou seja, o aluno aprende a assumir responsabilidades, ser agente de seu aprendizado produzindo algo com sentido, compatível e viável”. 

Margareth ressalta também que o projeto desperta o aluno para a escolha da área profissional. “Temos um ex-aluno que decidiu a faculdade que iria cursar através do projeto que desenvolveu em 2017. Está cursando na Ufam (Universidade Federal do Amazonas), o curso de Biotecnologia. Inclusive, este ano,  já ministrou uma palestra para os alunos do colégio sobre sua área de atuação”, contou. 

Para as idealizadoras da BioArte, ao propor desafios, por meio de estudos, o projeto faz com que os alunos tenham conhecimento sobre contexto histórico, arquitetônico e científico da cidade de Manaus, superando preconceitos e equívocos e proporciona  aprendizagem dinâmica, interativa, criativa e empírica no processo.

Estudantes aprovam iniciativa

A Mostra Cultural BioArte é uma produção dos alunos do Ensino Médio do Colégio Dom Bosco, que une os componentes curriculares de Biologia e Arte, com os de História, Geografia, Matemática, Física, Robótica e Química.

A professora de arte Liany Ferreira revela que o projeto começa a ser desenvolvido no segundo trimestre, com os alunos elaborando um trabalho interdisciplinar, que leva em consideração as habilidades e senso crítico deles, e finaliza no terceiro trimestre, quando os estudantes desenvolvem o projeto que é apresentado na Mostra BioArte.

A edição deste ano, de acordo com a professora de biologia Margareth Brasil, trouxe como tema “Manaus – da identidade de um povo ao polo de robotização e da neurociência de um novo milênio”. Os alunos do 1° ano trabalharam “A identidade, história e resgate”, os do 2°ano “Robótica: a evolução tendo a tecnologia como ferramenta”, e do 3° ano “Inteligência Artificial: ferramenta de revolução e preservação de uma identidade”.

No ano de 2017, o tema trabalhado foi “Manaus: remontando o futuro através do reflexo do passado”.

Para a estudante Suzane de Moraes Oliveira, do 2° ano do Ensino Médio, a II Mostra Cultural BioArte, realizada este ano, proporcionou experiências em grupo valiosas. “Assim como na 1ª, a 2ª explorou criatividade, trabalho em grupo, inovação, competência e iniciativa, nos quais são valores e habilidades importantíssimas para futuros profissionais no mercado de trabalho”, afirmou.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.