Segunda-feira, 20 de Janeiro de 2020
TCC DAS ESTRELAS

Universitária do AM apresenta TCC sobre biologia e 'Star Wars'

Trabalho de Yara Laiz analisa o uso pedagógico da saga e sua astrobiologia nas aulas



star6_8CC4CA26-5773-45A2-B41E-6901B8A6DF84.JPG Foto: Euzivado Queiroz
08/12/2019 às 12:43

Normalmente, filmes de ficção científica são usados em sala de aula para ajudar nos estudos de Física, Matemática e outras matérias exatas, mas que tal fazer o estudo da biologia desse universo? Essa é a proposta do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) de Yara Laiz Souza, 24, que se forma em licenciatura de Ciências Biológicas em 2020 e que teve, como foco, analisar a saga “Star Wars” e sua astrobiologia.

Ela pensou não só nos alunos, mas nos professores, criando um sistema onde todos aprendem a biologia por trás dessa verdadeira “Guerra Nas Estrelas”.



“Eu iniciei meu projeto de pesquisa no ano passado, e desde então venho trabalhando essa junção de astronomia e biologia. Fiz uma revisão para o Enem aos meus alunos de estágio, separei vários sistemas do corpo humano e mostrei no contexto da astrobiologia, e no final geramos um material muito legal que foi o atlas do corpo humano, na Terra e no espaço. Meu orientador adorou a ideia e topou me orientar na hora a fazer o projeto”, disse a jovem graduada pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

Cosmos

O objetivo da astrobiologia é estudar o comportamento da vida na Terra no espaço, como as futuras idas a Marte, o retorno a Lua, as espécies de plantas e microorganismos fora do nosso ecossistema.
E foi conversando com uma amiga que Yara percebeu a ligação do assunto de pesquisa na faculdade com a paixão pelo filme famoso.

“A Yara é uma fã da saga e isso talvez sirva de explicação para o cosplay da princesa Léia de Star Wars. Yara é muito envolvida com esse universo, para ela é uma questão também pessoal e isso para mim, que oriento, é muito importante. Não oriento ninguém que não esteja envolvido emocionalmente e, portanto, pessoalmente com a temática que pretende pesquisar durante seu Trabalho de Conclusão de Curso. Penso que a pesquisa deve ser para além de um interesse de um diploma, mais para a vida”, disse o orientador da estudante, Leandro Barreto.

Das estrelas à sala

“Fui atrás da problemática para trabalhar em cima disso, e acabei encontrando uma recomendação do MEC na qual os professores precisam trabalhar com audiovisuais dentro da sala de aula, dinamizando o ensino. Então começamos a mexer com essa ideia: como preparar os professores para trabalhar com essas ferramentas na aula, já que a universidade, de certa forma,  não nos prepara”, comentou.
“Peguei os filmes de Star Wars que não são trabalhados na visão da biologia por mostrarem vida no contexto do Universo o tempo todo. Analisando os filmes que vão para o cinema na sequência, e tentamos encontrar cenas com relações à biologia, e assim criamos um grupo de planos de aula onde exibimos pequenas partes do filme. Nessa brincadeira, conseguimos mapear mais de 70 assuntos dentro do saga. Temas esses que são trabalhados nos estudos de turmas Ensino Médio”, afirmou Yara.

“O projeto é uma construção de coletivos. Agradou-me a oportunidade de aprender mais sobre a Saga com a Yara; agradou-me ratificar que os recursos audiovisuais tem potencialidades para o ensino de Biologia; agradou-me o processo de ver Yara trabalhando e ganhando ânimo no decorrer do caminho; agradou-me ver os alunos vendo trechos de filmes em sala de aula; agradou-me ler ver o crescimento de Yara nesse percurso...  Agradou-me fazer parte desse processo, pois há uma construção de outros universos também em nós enquanto falávamos daquele denominado Star Wars”, disse o orientador.
planos de aula

A estudante criou, então, os planos de aula, pesquisando as formas como os professores poderiam usar o método: motivação, exibição antes da aula, avaliação, etc. Assim, criou uma plataforma na internet onde os planos ficam on line disponíveis para download de qualquer professor: o site se chama BioWars.

Durante a aplicação desses planos de aula, Yara Laiz Souza diz ter visto resultados incríveis, onde as notas das turmas aumentaram significativamente. São mais de mil espécies de seres vivos existentes em Star Wars de acordo com Yara, onde todos interagem com seus ecossistemas e com a alta da saga cinematográfica, torná-la presente na escola é fácil. A jovem acredita que quando o professor adentra no mundo do aluno, trazendo a realidade deles para a sala, facilita o aprendizado dos estudantes.

Durante a defesa do Trabalho de Conclusão de Curso, no último dia 12 de novembro, ela foi à caráter, claro: de Princesa Léia, personagem icônica de Star Wars, filha de Anakin Skywalker e Padmé Amidala, e irmã gêmea de Luke Skywalker. A Força estava com ela: a banca aprovou o TCC com nota 9 e recomendação de continuação no mestrado com o tema.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.